São Paulo ganhará 59 bolsões para motos e bicicletas em 2013

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Dados mostram que os pedestres, os motociclistas e os ciclistas são os mais vulneráveis a acidentes

Agência Estado

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou nesta segunda-feira, 25, que, até o fim do ano, mais 59 bolsões de espera para motociclistas e ciclistas serão instalados na cidade de São Paulo. Somados aos 77 já existentes, a capital fechará 2013 com 136 bolsões ativos, segundo a Prefeitura. Eles permitem que motos e bicicletas aguardem a abertura do sinal em uma área separada do resto do trânsito, garantindo-lhes mais segurança.

Conheça a nova home do Último Segundo

Chuva e acidentes provocam trânsito recorde em São Paulo

Dos novos bolsões que ainda serão montados, 26 ficarão no eixo das Avenidas Antárctica, Sumaré e Paulo VI, na zona oeste, que, na semana passada, perdeu 3 quilômetros de motofaixa exclusiva, após a CET implantar no corredor uma faixa exclusiva para ônibus à direita da pista, nos dois sentidos.

Os outros 33 bolsões ficarão em cruzamentos das Avenidas Nove de Julho e Tiradentes, na região central. Batizado de Frente Segura, o projeto "visa a destinar um espaço para os condutores dos veículos sobre duas rodas pararem e aguardarem a abertura do semáforo veicular", de acordo com a CET.

Os dados da Prefeitura mostram que os pedestres, os motociclistas e os ciclistas são os agentes de trânsito mais vulneráveis a acidentes. No ano passado, segundo a CET, das 1.231 vítimas fatais no trânsito paulistano, 540 (43,8%) eram pedestres, 438 (35,3%) motociclistas e 52 (4,2%), ciclistas.

Leia tudo sobre: GERALtrânsitomotociclistasigspacidentes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas