Pelo menos oito pessoas se feriram em descarrilamento de trem de carga na cidade de São José do Rio Preto

Agência Estado

Pelo menos oito pessoas morreram e oito ficaram feridas neste domingo (24) em um descarrilamento de um trem de carga em São José do Rio Preto, a 443 km da capital paulista. Os vagões caíram sobre casas na zona urbana e equipes de resgate ainda procuram vítimas sob os escombros.

Conheça a nova home do Último Segundo

Falta de manutenção da via férrea e defeito nos freios em uma das composições pode ter ocasionado o descarrilamento do trem
Futura Press
Falta de manutenção da via férrea e defeito nos freios em uma das composições pode ter ocasionado o descarrilamento do trem

O acidente, com dez vagões carregados com milho, foi às 17 horas, no cruzamento entre da Rua Osvaldo Aranha com as Ruas Presidente Roosevelt e Anisio José Moreira, no bairro Jardim Conceição, perto da região central da cidade. No local não há muros entre a linha de trem e os imóveis, que ficam a pouco menos de 20 metros de onde passam as composições.

Segundo relatos de testemunhas, o trem da América Latina Logística (ALL) saiu dos trilhos e avançou sobre as casas que margeiam a estrada de ferro, derrubando quatro delas. Em uma das casas, um grupo de amigos fazia churrasco. Entre os mortos estão uma grávida e uma criança, que chegou a ser socorrida, mas morreu ao dar entrada no hospital.

O Corpo de Bombeiros ainda procuravam por outros possíveis desaparecidos e sobreviventes que estariam sob os escombros. Segundo o coronel Paulo César Berto, comandante dos bombeiros, havia corpos sob as ferragens, que se misturaram aos escombros das casas e às toneladas de milho.

Equipes de resgate trabalhavam no local na manhã desta segunda-feira (25) em busca de outras vítimas que estariam soterradoa. Em decorrência do acidente, a linha férrea (exclusiva de carga) foi interditada, assim como o fornecimento de energia elétrica.

De acordo com a Defesa Civil, peritos do Instituto de Criminalística acreditam que uma junção dos fatores provocou o descarrilamento: falta de manutenção da via férrea e defeito nos freios em uma das composições.

Um representante da ALL no local do acidente disse à Reuters que a empresa está prestando auxílio às vítimas e seguindo as determinações dos bombeiros.

Em nota, a empresa informou que a composição transitava dentro dos limites de velocidade do trecho e prometeu investigar as causas do acidente por meio de sindicância.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.