Prefeitura de São Paulo testa relógio que pode substituir Bilhete Único

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Aparelho pagará a passagem com apenas um toque - basta encostar no validador que a catraca se abre

Agência Estado

O secretário municipal dos Transportes de São Paulo, Jilmar Tatto, afirmou nesta sexta-feira (22), em evento no Centro Educacional Unificado (CEU) Jaguaré, na zona oeste da capital paulista, que o passageiro do transporte coletivo poderá recarregar o Bilhete Único por meio de um chip no relógio. Tatto usava um relógio com o chip no evento. O modelo pertence à empresa Rede Ponto Certo, uma das gerenciadoras das recargas do Bilhete Único.

Conheça a nova home do Último Segundo

Bilhete Único Mensal para trem, metrô e ônibus custará R$ 230

Bilhete Único Mensal pode deixar 30 mil cobradores ‘sem função’ em SP

ORLANDO JUNIOR/FUTURA PRESS/AE
Modelo de relógio pertence à empresa que gerencia as recargas do Bilhete Único

"Estamos em fase de testes. O chip vai ter o preço de um relógio comum", afirmou Tatto, que, no entanto, não deu um prazo para que o mecanismo comece a ser comercializado, nem o custo. Em julho, um relógio desse tipo foi testado pela Rede Ponto Certo no sistema de transporte público no Recife e em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Na época, a empresa apresentou modelos desse relógio num evento na capital paulista.

Batizado de Watch2pay (termo em inglês que pode ser traduzido como "relógio para pagar"), esse relógio paga a passagem com apenas um toque - basta encostar o aparelho no validador, que, se houver crédito, a catraca se abre. A recarga funcionaria como a do Bilhete Único atualmente.

Celular

Além do relógio, a São Paulo Transporte (SPTrans), que gerencia o sistema de ônibus, já estuda a possibilidade de adotar uma tecnologia que permite o pagamento da tarifa do sistema de transporte coletivo por meio do telefone móvel do passageiro - no futuro, para quitar a passagem, bastará erguer o aparelho e movimentá-lo perto do validador da catraca, sem precisar usar o cartão, como hoje. A SPTrans também não divulgou uma data para essa ideia sair do papel.

Leia tudo sobre: GERALigspBilhete Único MensalBilhete ÚnicoSão Paulo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas