Acessos ao Itaquerão não ficam prontos até a Copa do Mundo

Por Wanderley Preite Sobrinho - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Atraso em desapropriações deve impedir que construção de acessos ao estádio seja concluída antes do evento, provocando trânsito na região durante os seis jogos

Justificadas como “legado da Copa do Mundo” e uma das razões para construir o novo estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste de São Paulo, as obras viárias que darão acesso à arena não ficarão prontas até o evento, prevê o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e a Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A). Os órgãos responsabilizam a Prefeitura de São Paulo por não desapropriar 23 imóveis em uma área que pertence a ela.

Conheça a nova home do Último Segundo

Wanderley Sobrinho/iG São Paulo
De acordo com os relatos, aliciadores estão oferecendo os serviços sexuais de garotas com idade entre 11 e 17 anos para os operários da obra

Um dos sinais de alerta foi dado pelo TCE, que no final de outubro encaminhou ofícios para a Dersa e para o governo do Estado - responsáveis pelas obras - mencionando as seis visitas que seus fiscais fizeram à região para acompanhar a execução dos trabalhos: um conjunto de três novas avenidas, adequação de cruzamentos, novas passagens para o trem e metrô e alças de ligação no cruzamento das Avenidas Jacu Pêssego e José Pinheiro Borges, que também servirão de acesso ao Itaquerão.

É justamente nesse acesso que “a situação é mais preocupante”, diz o ofício do TCE. “Isto porque, conforme Cronograma Físico encaminhado, o término de tais obras encontra-se previsto para meados de junho de 2014", depois da partida inicial do evento, no estádio corintiano, agendado para o dia 12 daquele mês. "Em face do cenário apresentado, a tendência é que as obras não fiquem totalmente prontas apara a abertura da Copa do Mundo de 2014."

A previsão da Dersa é ainda mais pessimista. A sete meses do evento, a empresa garante que precisaria de, no mínimo, um ano para colocar as obras de pé. A empresa enviou três ofícios para a prefeitura desde maio último alertando sobre a urgência das desapropriações, mas as cartas teriam sido ignoradas, o que a prefeitura nega.

Mais: Obras no Itaquerão viram endereço de exploração sexual infantil

Reprodução
Ofício expedido pelo TCE prevê atraso nas obras viárias no entorno do Itaquerão

Ao todo, 23 imóveis formam um pequeno comércio de bares, oficinas e cabeleireiros na região. Sem a construção das alças, os carros terão de trafegar pelas ruas internas do bairro, o que pode provocar congestionamentos indesejáveis nos seis jogos sediados no Itaquerão.

De acordo com a prefeitura, a execução das desapropriações começa ainda este mês, embora o município aguarde parecer judicial.

Um problema a menos

As 23 casas não eram o único impedimento. No dia 20 de agosto, a Câmara Municipal aprovou uma lei permitindo que as mudanças viárias fossem executadas. A condição para isso era a doação de um terreno, prometida pela Itaquera Desenvolvimento Imobiliário, para a construção de duas avenidas. A vantagem para a empresa era a valorização que o restante do terreno - de 200 mil metros quadrados - sofrerá após as obras da Copa.

Depois da lei aprovada, no entanto, a empresa condicionou a doação à desapropriação de outro terreno seu também na região de Itaquera. “A incorporadora assinou um termo dizendo que ia doar e depois colocou condições. A prefeitura fez um mal negocio”, diz o vereador Toninho Vespoli (PSOL), um dos três parlamentares que votaram contra o projeto.

Sem alternativas, a prefeitura aceitou os termos da incorporadora e desembolsou R$ 1,8 milhão. A companhia informou à reportagem que já entregou a documentação necessária para a doação do terreno, permitindo a execução da obra.

Leia também: Itaquerão terá maior área VIP dos estádios da Copa

Heranças da Copa, avenidas e alças de acesso vão levar a população local ao principal legado do evento: um centro de desenvolvimento no entorno do estádio batizado de Polo Institucional de Itaquera, onde ficarão reunidos fórum, rodoviária, escolas técnicas, institutos, laboratórios, centro de convenções, parque linear e um edifício comercial.

Divulgação/Dersa
Mapa aéreo do Itaquerão: na legenda, o número 1 se refere às alças de acesso em atraso


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas