Diferentemente do que foi publicado ontem (30), o monotrilho apresentado faz parte da Linha 15 - Prata. Abaixo, texto com as informações corrigidas

O governo do Estado de São Paulo apresentou nesta quarta-feira (30) o trem que será usado na linha 15 - Prata do monotrilho. Projetado para ligar a estação Ipiranga até a estação Hospital Cidade Tiradentes, a linha deve começar a funcionar, em parte, já no ano que vem. O iG noticiou a apresentação de forma incorreta ontem .

Conheça a nova home do Último Segundo

A linha 15 - Prata terá 18 estações e 25,8 quilômetros de vias elevadas. O primeiro trecho, da Vila Prudente ao Oratório, tem extensão de 2,9 quilômetros.

Apresentação do monotrilho
Alexandre Mantovani/Futura Press
Apresentação do monotrilho

O monotrilho também atravessará a zona sul da cidade pela Linha 17-Ouro. Serão 18 estações e 17,6 quilômetros de extensão, ligando a estação São Paulo-Morumbi ao Jabaquara. O primeiro trecho fará a ligação entre o aeroporto de Congonhas e a estação Morumbi da Linha 9 da CPTM. Serão 7,7 quilômetros de extensão e oito estações: Morumbi, Chucri Zaidan, Vila Cordeiro, Campo Belo, Vereador José Diniz, Brooklin-Paulista, Congonhas e Jardim Aeroporto.

Mais:  Saiba como o monotrilho da linha 17 vai impactar áreas importantes

O monotrilho é um trem relativamente pequeno – menor que um metrô – e já opera em cidades dos EUA, Japão e vários outros países. Ele correrá sobre vigas de concreto a 15 metros do chão, mais ou menos a altura do terceiro andar de um prédio, suficiente para fazê-lo passar por cima das pontes que cruzam o trajeto. Os pilares que sustentam essas vigas ficarão, quase sempre, nos canteiros centrais das avenidas. Os vagões se movimentam com pneus de borracha sobre concreto, por isso, segundo o Metrô, são mais silenciosos que um trem comum – com rodas e trilhos de aço.

Veja projeção do monotrilho da linha 17 - Ouro:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.