Empresa tenta recuperar o que restou de incêndio em depósito de açúcar

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Pelo menos uma tonelada de peixes morreu no rio São Domingos. Águas não são utilizadas para fins industriais

Agência Brasil

Os bombeiros encerraram nesta quarta-feira (30) o combate ao incêndio iniciado por volta das 8h da última sexta-feira no depósito de açúcar da empresa Agrovia, em Santa Adélia, no interior paulista. As equipes, no entanto, permanecem no local, onde está sendo removido o que sobrou da estrutura dos galpões.

Conheça a nova home do Último Segundo

Reproduçao TV Globo
Incêndio em armazém espalha melado na cidade de Santa Adélia, no interior de São Paulo

No armazém estavam 28 mil toneladas de açúcar que seriam embarcadas em transporte ferroviário rumo ao Porto de Santos. Ao lado do depósito incendiado, há um galpão maior, com capacidade para estocar 45 mil toneladas do produto, que não chegou a ser atingido. A empresa informou que está contando o prejuízo.

Mais: Bombeiros isolam incêndio em depósito de açúcar no interior de São Paulo

Com o fogo, a carga derreteu e parte do melaço escoou para a Rua Cesar Rosso, localizada atrás do depósito e obrigou a retirada temporária de 17 moradores nas proximidades. Além disso, o produto jorrou para a rede de esgoto alcançando o leito do Rio São Domingos. O rio nasce em Santa Adélia e deságua no Rio Turvo, passando por Pindorama, Catanduva, Catiguá, Tabapuã e Uchoa.

As águas não são utilizadas para fins industriais e nem para abastecimento da população. Na manhã de hoje (30), técnicos da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), da unidade de São José do Rio Preto, avaliaram o impacto sobre as águas do rio com o apoio da Polícia Ambiental.

Em nota publicada ontem (29), a Cetesb informou que, pela estimativa Polícia Militar Ambiental, pelo menos uma tonelada de peixes morreu no trecho de 25 quilômetros entre Santa Adélia, Pindorama e Catanduva. “O índice de oxigênio dissolvido no Rio São Domingos é zero miligrama por litro, resultando em grande quantidade de peixes mortos”, diz a nota.

De acordo com a nota, em torno de 200 metros cúbicos do xarope vazaram para as galerias e águas pluviais e “cerca de 500 metros cúbicos do produto ficaram retidos em um tanque e não há mais lançamento no Rio [São] Domingos proveniente do incêndio”.

Leia tudo sobre: empresadepósito de açúcarinterior de sp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas