Mais de 80 quilos de peixes já foram recolhidos. Ainda não é possível calcular impacto ambiental, diz polícia militar

Agência Brasil

O açúcar derretido, resultado do incêndio que atingiu dois galpões que armazenavam o produto na cidade de Santa Adélia, no interior do estado, provocou a morte de peixes no Rio São Domingos. Segundo a Polícia Militar Ambiental, mais de 80 quilos de peixes foram recolhidos do rio desde essa segunda-feira (28) Os bombeiros trabalham desde as 8 horas da última sexta-feira (25) no combate aos focos de incêndio em um dos depósitos da empresa Agrovia. O estoque nos galpões somava cerca de 28 mil toneladas de açúcar.

Conheça a nova home do Último Segundo

Incêndio em armazém espalha melado na cidade de Santa Adélia, no interior de São Paulo
Reproduçao TV Globo
Incêndio em armazém espalha melado na cidade de Santa Adélia, no interior de São Paulo

Segundo nota da Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental (Cetesb), em torno de 200 a 300 toneladas de açúcar derretido podem ter sido escoadas para o leito do rio, que nasce em Santa Adélia e corta os municípios de Pindorama, Catanduva, Catiguá e Uchoa, até chegar ao Rio Turvo.

A Polícia Ambiental informou que ainda não é possível calcular a quantidade de peixes mortos e o impacto ambiental provocado pelo incêndio. Segundo o órgão, a empresa Agrovia tem trabalhado para conter os danos. Até o momento, conforme a Polícia Ambiental, o dano identificado é a mortandade de peixes.

Leia também:  Bombeiros isolam incêndio em depósito de açúcar no interior de São Paulo

Procurada pela Agência Brasil, a Agrovia informou que o xarope de açúcar não é tóxico mas, em função da grande quantidade e da carga orgânica, o oxigênio dissolvido na água diminui, o que pode causar a morte de peixes.

A empresa informou que fez barragens de contenção e piscinas para conter o melaço, mas em decorrência da grande quantidade de água utilizada pelo Corpo de Bombeiros para conter o incêndio, uma parte do melaço, misturado com água, vazou pelas barreiras e chegou ao rio. Neste momento, no entanto, o problema já foi corrigido.

Mais:  Incêndio em armazém de açúcar espalha melado em ruas de cidade do interior de SP

A Agrovia disse que os trabalhos no local têm sido acompanhados pela Defesa Civil, pelos bombeiros, engenheiros da empresa e por técnicos da Cetesb e que, ao final do trabalho, será feito um balanço do impacto ambiental. A empresa se comprometeu em reverter os danos com ações ambientais.

De acordo com a empresa, quatro famílias, que moravam perto do local do incêndio, foram retiradas de casas e levadas para hotéis da cidade. Quando o incêndio for contido, a empresa informou que fará a limpeza da rua e das casas.

No último dia 25, a Agrovia informou, em nota, que o foco do incêndio começou na esteira de descarregamento, no momento em que a máquina foi acionada para o início das operações do dia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.