Limite de velocidade na região central de São Paulo cai para 40 km/h

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Nessa área, segundo a CET, há uma concentração de pedestres e a expectativa é criar condições mais seguras

O motorista que costuma trafegar pelas ruas e avenidas da região central da capital paulista tem de ficar mais atento às mudanças implantadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) por meio do projeto Área 40. Desde a última segunda-feira (21), a velocidade máxima, que estava padronizada em 50 quilômetros por hora (km/h), foi reduzida para 40 km/h. Com a medida, a companhia pretende aumentar a segurança de pedestres e ciclistas e reduzir o número de acidentes e atropelamentos na região. Segundo a CET, a medida tem caráter educativo e ainda não há data para o início da fiscalização.

Conheça a nova home do Último Segundo

Agência Brasil
A velocidade máxima na região central de SP, que estava padronizada em 50 quilômetros por hora (km/h), foi reduzida para 40 km/h.

As alterações abrangem as vias da denominada rótula central, com extensão de 5 km, passando pelo circuito das avenidas Mercúrio, Ipiranga, São Luís, Rangel Pestana e pelos viadutos Nove de Julho, Jacareí e Dona Paulina; além da Praça Doutor João Mendes, Rua Anita Garibaldi, Praça Clóvis Beviláqua, Avenida Rangel Pestana, do Viaduto 25 de Março, e, fechando o círculo, do Viaduto Mercúrio.

Nessa área, segundo a CET, há uma concentração de pedestres e a expectativa é criar condições mais seguras. Dados da companhia mostram que, de 2011 para 2012, o número de mortes de pedestres caiu de 617 para 540.

Para orientar o motorista, foram utilizadas 136 placas de sinalização vertical de regulamentação e advertência, além de 217 metros quadrados de sinalização horizontal em vias afetadas pela mudança.

Leia também:
Avenida Paulista terá limite de velocidade reduzido para 50 km/h este mês
Trânsito piorou em todos os horários no ano passado em São Paulo, diz prefeitura

O consultor de tráfego Sérgio Ejzenberg, observa, que há mais de 15 anos, as autoridades das grandes metrópoles no mundo inteiro têm adotado essa estratégia. “Na hora em que você reduz a velocidade, você reduz os acidentes, reduz a gravidade dos acidentes e também o número de atropelamentos.”

Na avaliação dele, a medida é positiva, levando em consideração o fato de que nessa região há uma grande quantidade de pessoas circulando em meio a motocicletas, veículos e ônibus. No entanto, ele adverte que o projeto requer fiscalização especial. “Para fiscalizar a redução da velocidade, os radares normais não servem, porque eles não são eficientes e geram uma enxurrada de multas, vira uma indústria de multas.” Para o especialista, o ideal seria a colocação de lombadas eletrônicas.

Avenida Paulista

A velocidade máxima consentida para os veiculos na Avenida Paulista será reduzida de 60 km/h para 50 km/h nos próximos dias, de acordo com a Prefeitura.

A data exata da mudança na Avenida Paulista será definida na semana que vem. A medida é mais uma iniciativa da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para reduzir a mortalidade do trânsito paulistano.

*Com Agência Brasil

Leia tudo sobre: velocidadesão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas