Justiça cumpre reintegração de posse no Jardim Pantanal

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Moradores da região protestaram contra desocupação na semana passada e entraram em confronto com a polícia

Homens do 2º Batalhão da Polícia Militar (PM), com o apoio de integrantes da Tropa de Choque, acompanham o cumprimento do mandado de reintegração de posse de um terreno da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), na região do Jardim Pantanal, na zona leste da cidade, na manhã desta segunda-feira (21).

Conheça a nova home do Último Segundo

GERO/FUTURA PRESS
Reintegração de posse no Jardim Pantanal

No final da manhã, houve um princípio de tumulto. Na tentativa de impedir a entrada das retroescavadeiras para derrubar os 150 barracos erguidos no local, algumas pessoas colocaram fogo em pneus e outros materiais inflamáveis. Para dispersar os manifestantes, a Polícia Militar (PM) usou bomba de gás lacrimogêneo.

Na quinta-feira (17), os moradores dessa área protestaram contra a desocupação e houve confronto com a PM, que usou bombas de efeito moral. Os manifestantes colocaram entulhos e pedaços de madeira na linha férrea para interromper a circulação de trens da Linha 12-Safira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e queimaram galpões da CDHU.

A reintegração desta segunda é pacífica, segundo a PM, na área invadida entre os dias 6 e 7 de setembro. O lote tem 8,5 mil metros quadrados e fica no núcleo União de Vila Nova, onde foram erguidas moradias para 9 mil famílias.

Segundo nota da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, foram construídos no terreno 150 barracos de madeira. Também por meio de nota, a CDHU esclareceu que o local está em processo de regularização fundiária, o que garantirá a cada morador a documentação regularizada do imóvel. A companhia ressaltou que procurou negociar a desocupação, como não houve consenso foi preciso recorrer à Justiça.

A estatal informou ainda que colocou à disposição das famílias despejadas caminhões, carregadores, ambulância com equipe de atendimento, além de galpão de depósito para guarda de pertences, se houver necessidade.

*Com Agência Brasil

Leia tudo sobre: jardim pantanalreintegração de possecdhucptm

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas