Cobradora está internada na UTI e o motorista passa bem. Um suspeito foi detido próximo do local

Agência Estado

Um ônibus da empresa Novo Horizonte foi incendiado quando o motorista e a cobradora seguiam para a garagem, no Jardim Palanque, zona leste de São Paulo, por volta das 19h30 de quinta-feira (26). Quatro homens abordaram as duas vítimas no veículo em um semáforo da avenida Ragueb Chohfi.

Mais:  Ônibus é incendiado e outros quatro coletivos são depredados na zona leste

Grupo coloca fogo em ônibus na zona leste em São Paulo
Futura Press
Grupo coloca fogo em ônibus na zona leste em São Paulo

A cobradora, de 37 anos, foi a mais atingida e está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cidade Tiradentes, onde está sob avaliação, segundo a Secretaria de Estado de Saúde. As vítimas foram impedidas de sair do veículo. O motorista, de 43 anos, também se machucou ao ajudar a colega, mas passa bem.

Os criminoso atiraram um líquido que, segundo as vítimas, seria gasolina. Um dos criminosos tentou barrar a saída dos dois funcionários, mas acabou fugindo com os demais.

A cobradora foi atingida pelas chamas, e o motorista queimou o braço ao tentar ajudá-la. Ambos foram socorridos pela 3ª Companhia do 28º Batalhão Metropolitano (28º BPM/M), que chamou o Corpo de Bombeiros. O motorista foi atendido e liberado.

Um dos criminosos, um pedreiro, foi localizado depois de ser identificado por policiais do 49º DP (São Mateus), que encontraram próximo ao ônibus queimado um documento de identidade do suspeito. O homem foi detido próximo ao local do crime, em uma casa, na Estrada do Palanque.

Segundo a polícia, ele confessou o crime e as duas vítimas o reconheceram como a pessoa que bloqueou a passagem na porta do ônibus. Em depoimento, de acordo com os investigadores, o pedreiro afirmou que se tratava de um protesto contra uma reintegração de posse.

Ainda de acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o suspeito será indiciado por incêndio, lesão corporal e tentativa de homicídio. Outro homem foi detido, na residência onde o suspeito foi encontrado, por supostamente favorecer um criminoso. Ele assinou um termo de compromisso e foi liberado. A polícia ainda busca os outros três suspeitos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.