Paulistanos também aproveitam fim de semana com as mais de 2 mil atividades da virada esportiva

Cavalgada na Avenida Paulista em São Paulo, SP, neste domingo (22), celebra o Dia Mundial sem Carro
J. Duran Machfee/Futura Press
Cavalgada na Avenida Paulista em São Paulo, SP, neste domingo (22), celebra o Dia Mundial sem Carro

Mesmo com chuva, o Dia Mundial Sem Carro levou dezenas de pessoas às ruas em São Paulo neste domingo (22). Muitos paulistanos deixaram o carro em casa e saíram  de ônibus ou metrô, à pé ou de bicicleta, para participar de reflexão sobre a mobilidade na cidade. Na Avenida Paulista, além dos ciclistas, um grupo de cavaleiros de São Bernardo do Campo também ocupava uma faixa.

Leia também: Dia Mundial Sem Carro repete 'Praia na Paulista' e outros eventos neste domingo


Segundo informações da prefeitura, durante o domingo o trânsito na região central da cidade será interrompido das 7h às 17h. Neste período, não será permitida a entrada de carros na vizinhança da avenida Ipiranga, avenida São Luis, Viaduto Maria Paula, Praça Clóvis, avenida Mercúrio e avenida Senador Queiroz; da qual faz parte o Teatro Municipal. Os agentes de trânsito estarão orientando os motoristas. Os ônibus poderão circular normalmente. Veja aqui a programação na cidade .  Nesta que é a sétima edição da Virada Esportiva, o cronograma de eventos começou no sábado (21), às 8 horas, e irá até 18 horas do domingo (22), com mais de duas mil ações, em cerca de 200 locais espalhados pelas 31 subprefeituras da capital paulista.

Um dos destaques da programação foi a Skate Run, considerada a "maior corrida de skate do mundo", com percurso de oito quilômetros, que foi disputada das 8hs. às 11h30 do domingo. A prova dividiu os participantes nas categorias profissional, amador, feminino e passeio. A largada foi na Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, e terminou no Memorial da América Latina.Outros pontos turísticos da cidade que também fazem parte da Virada são Anhangabaú, Guarapiranga, Villa-Lobos, Parque do Carmo, Parque da Independência, Parque Jacuí, Parque Esportivo dos Trabalhadores (PET), Parque Ibirapuera e Centro Esportivo Municipal Vila Curuçá.

No Anhangabaú, uma arena foi montada para a prática de esportes radicais, como tirolesa, rapel e alpinismo, além de simuladores de queda livre, das 8 horas do dia 21 às 16 horas do dia 22. 

A represa de Guarapiranga recebeu travessia aquática (sábado e domingo, das 7 horas às 13 horas) e duathlon (corrida e natação, no sábado, das 7 horas às 13 horas), entre outras atividades. Já no Villa-Lobos, as crianças até 12 anos podem brincar em brinquedos infláveis, gincanas e atividades recreativas monitoradas, mas também haverá atividades para adultos.

O Ibirapuera recebe o Basquete Street 3x3 (nos dois dias, das 10 horas às 16 horas), oficina de tênis com o Instituto Patrícia Medrado (das 10 horas às 16 horas) e clínica de patins na Marquise (no domingo, de 00h às 16 horas). Já no segundo maior parque paulistano, o do Carmo, terá simulador de paraquedismo, balão de ar quente e simulador asa delta, entre outras atividades.

A Prefeitura ainda aproveitará as atrações da madrugada para lançar o programa 'Revirando a Virada', uma semana após a realização do evento. A ideia é que, a partir do dia 28 de setembro, dez centros esportivos e o Parque Ibirapuera passem a funcionar por 24 horas nos fins de semana.  

*Com informações da Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.