Câmara aprova pacote que flexibiliza a Lei da Cidade Limpa em São Paulo

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Projetos liberam hospitais e igrejas para colocar letreiros e também permite anúncios em táxis e ônibus da cidade

Agência Estado

Foi aprovado nesta terça-feira (17) em primeira discussão, pela Câmara de São Paulo, um pacote de 32 projetos de lei. Um deles altera a Lei Cidade Limpa, criada na gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD), e libera hospitais, clínicas e letreiros de igrejas das exigências que ela prevê.

Leia também: Gestão Haddad diminui fiscalização da Lei Cidade Limpa

J. Duran Machfee/Futura Press
Lei Cidade Limpa: apenas relógios de rua e abrigos de ônibus têm autorização para anúncios

Os letreiros das igrejas serão submetidos à aprovação da Comissão da Paisagem Urbana e os painéis das clínicas deverão ter até 5 metros de altura.

Um segundo projeto autoriza a veiculação de anúncios em todos os táxis e ônibus da cidade.

Os projetos devem passar por uma segunda votação antes de serem encaminhados para a sanção do prefeito Fernando Haddad (PT).

Leia também:
Após anos em desuso, relógios de rua voltam a funcionar em São Paulo
Haddad prepara projeto para enterrar fiação elétrica de São Paulo
São Paulo terá quatro trocas de pontos de ônibus por dia

Semáforos

Também foi aprovado nesta terça-feira (17) pela Câmara, em primeira votação, projeto que obriga a prefeitura a instalar baterias nos semáforos da cidade, para evitar desligamento em caso de panes.

Leia tudo sobre: semáforoslei cidade limpaletreirossão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas