Reintegração de posse de prédio na zona leste de São Paulo é cancelada

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Cerca de 300 pessoas ocupavam o prédio, sendo que 100 delas se recusaram a acatar a decisão judicial

Agência Estado

Uma reintegração de posse em um prédio na Rua 21 de abril, na Mooca, zona leste de São Paulo, foi cancelada na tarde desta terça-feira (10). A Polícia Militar iniciou a remoção de 96 famílias do local por volta das 6h30. Ainda no início da manhã, cerca de 50 pessoas chagaram a interditar a Marginal Tietê, na altura da Ponte do Tatuapé, em um protesto contra a reintegração.

Mais: Famílias sem-teto ocupam prédio no centro de São Paulo

Futura Press
Polícia Militar realiza reintegração de posse nesta terça-feira (10), em prédio ocupado por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto na zona leste de SP

Ao todo, cerca de 300 pessoas ocupavam o prédio, sendo que 100 delas se recusaram a acatar a decisão judicial. De acordo com a PM, às 13h30 os soldados receberam a ordem de interromper a reintegração.

A ocupação não é vinculada a movimentos organizados pró-moradia, segundo líderes comunitários consultados pela reportagem. No entanto, as famílias foram assistidas pelo Movimento Moradia da Cidade de São Paulo. Representantes da Defensoria Pública do Estado (DPE) e da Secretaria Municipal de Assistência Social foram até o edifício, situado na altura do número 300.

De acordo com ativistas que acompanharam a processo de remoção, um defensor público foi até o fórum onde tramita ação de reintegração de posse para cancelar a liminar que determinou a saída dos moradores. A ação, segundo eles, foi proposta pelo proprietário do imóvel.


Leia tudo sobre: reintegração de possemstigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas