Radares somem e multas caem 30% em rodovias paulistas

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Média de autuações mensais no período de seis meses teve queda de 44% comparada a 2012

Agência Estado

O número de multas por excesso de velocidade nas rodovias estaduais de São Paulo caiu 30% no primeiro semestre deste ano, em comparação com igual período do ano passado. De janeiro a junho foram aplicadas 1.125.068 multas, contra 1.581.347 em 2012, o que dá 456.279 autuações a menos este ano.

Mais: Com dez radares, Marginal Tietê registra uma multa por minuto em SP

Essa redução drástica, porém, não pode ser atribuída a um maior respeito dos motoristas às leis de trânsito. O período da queda coincide com a redução no número de radares nas rodovias.

Por falta de contrato com o governo estadual, as empresas que faziam o controle da velocidade com o uso de radares móveis foram obrigadas a retirar os equipamentos das estradas. A medida atingiu os 42 radares utilizados na fiscalização da malha viária do primeiro lote de concessão do governo estadual, que abrange as principais rodovias do Estado.

Como os contratos terminaram em janeiro, já em fevereiro, primeiro mês em que as estradas ficaram sem os radares móveis, o número de multas caiu de 282.884 em 2012 para 158.537, uma queda de 44%.

Os usuários notaram o sumiço dos radares instalados no canteiro central para flagrar motoristas em excesso de velocidade. A média de autuações mensais no período de seis meses caiu de 263,5 mil em 2012 para 187,5 este ano.

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o fim da operação desses radares - estáticos, segundo a terminologia técnica - não deixou as rodovias sem fiscalização. Os radares fixos, mais os portáteis operados pela Polícia Militar Rodoviária e outros 24 estáticos continuaram operando normalmente, afirma o órgão. Ao todo, segundo o DER, operam na malha viária estadual 440 equipamentos de fiscalização.

Os 42 radares que deixaram de funcionar devem reaparecer nas rodovias assim que for concluída a licitação para renovar os contratos com as empresas operadoras desses equipamentos. A previsão é de que os radares voltem a operar até o final deste mês, mas o prazo depende do julgamento de um recurso da segunda colocada contra a vencedora da licitação.

De acordo com o DER, em outra licitação é contratada a operação de mais 425 radares fixos a serem instalados nos 11,8 mil quilômetros de rodovias estaduais administradas diretamente pelo órgão. Nesse caso, o prazo também depende de eventuais recursos.

Leia tudo sobre: radaresestradasigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas