Estudantes e funcionários interditaram o Portão 1 durante 4h. Ato foi realizado pelo levante das centrais sindicais

Estudantes e funcionários fecharam entrada principal da universidade, na zona oeste de SP
Futura Press
Estudantes e funcionários fecharam entrada principal da universidade, na zona oeste de SP

Como parte do Dia Nacional de Mobilização e Luta convocado pelas centrais sindicais, estudantes e funcionários da Universidade de São Paulo (USP) bloquearam nesta manhã o portão 1, principal entrada da faculdade. O ato foi realizado durante toda a manhã na rua Alvarenga e causou trânsito na região oeste da capital.  

Mais: Centrais sindicais realizam dia de mobilização com protestos pelo País
Liminar da Justiça impediu paralisação dos ônibus em São Paulo
Salvador amanhece sem ônibus e com estradas bloqueadas

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a manifestação começou por volta das 8h. Com brandeiras, membros da Assembleia Nacional dos Estudantes Livres (Anel) e Sindicato dos Trabalhadores da USP (SINTUSP) protestavam contra o governo Alckmin e pediam a democratização da universidade. O ato acabou horas depois, às 12h.

Não houve confronto com a Polícia Militar. Para impedir a entrada de estudantes e funcionários os manifestantes montaram barricadas com pneus e atearam fogo. No entanto, a entrada ao centro acadêmico era realizada por outros portões 2 e 3, pelas avenidas Escola Politécnica e Corifeu de Azevedo.

Veja fotos de outras manifestações pelo País:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.