Após protesto, avenida Paulista é liberada

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Vias nos dois sentidos foram liberadas às 17h50. Ato reuniu 1.500 manifestantes

Cerca de 1.500 manifestantes, segundo a Polícia Militar (PM), bloquearam as vias nos dois sentidos da avenida Paulista, região central da capital na tarde desta sexta-feira (30) até às 17h50. 

Veja imagens da avenida Paulista

O ato transcorreu de maneira pacífica e fez parte do Dia Nacional de Mobilização e Lutas. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os motoristas ainda devem evitar a região, que tem trânsito intenso.

Leia também:
Centrais sindicais realizam dia de mobilização com protestos pelo País
Manifestantes bloqueiam portaria principal da USP com pneus em chamas

Força Sindical realizam protesto no viaduto Santa Ifigênia, no centro de São Paulo (SP). Foto: Futura PressEstudantes e funcionários fecharam entrada principal da universidade, na zona oeste de SP. Foto: Futura PressProtesto de centrais sindicais na avenida Cândido de Abreu, no centro cívico de Curitiba (PR)
. Foto: Vagner Rosario/Futura PressEstações BHBus Barreiro e Diamante amanheceram fechadas, em Belo Horizonte (MG), nesta sexta. Foto: Futura PressColetivos não deixaram a garagem nesta manhã em Salvador (BA) devido paralisação da categoria. Foto: Futura PressÔnibus não circularam em Salvador (BA) nesta manhã de sexta-feira. Pontos ficaram lotados. Foto: Futura PressCom bloqueios, paulistanos desceram dos ônibus na ponte do Socorro, em São Paulo, e seguiram a pé ao trabalho. Foto: Futura PressMembros de centrais sindicais bloqueiam trânsito na ponte do Socorro, em São Paulo. Foto: Futura PressPoliciais do GOE acompanham manifestação pacífica na Avenida Guilherme Shell, em Canoas (RS). Foto: Futura PressCategoria dos bancários no Rio de Janeiro também participa do Dia Nacional. Foto: Futura PressSindicato dos Aposentados fez vigília em frente ao posto do INSS no centro de São Paulo . Foto: FuturaCidades amanheceram com as manifestações. Na foto, membro da CUT bloqueia avenida de Canoas (RS). Foto: Futura Press

Ainda de acordo com a PM, outras 400 pessoas, a maioria era professores, ficaram concentradas na Praça da República, também no centro de São Paulo. 

Os protestos de hoje reivindicam, de acordo com as entidades, o cumprimento da pauta trabalhista pelo governo federal; o fim do fator previdenciário; redução da jornada de trabalho para 40 horas; e a derrubada do Projeto de Lei (PL) 4330, que amplia a terceirização.

*com a Agência Estado

Leia tudo sobre: paralisaçãocentrais sindicaissão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas