Manifestação por mais moradia fecha avenida na zona sul de São Paulo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Área de cerca de 10 mil metros quadrados estava abandonada há 15 anos e é reivindicada por 700 famílias

Agência Brasil

Cerca de 2 mil pessoas, segundo a Polícia Militar (PM), fecharam no início da noite desta quinta-feira (29) os dois sentidos da Avenida Giovanni Gronchi, no Morumbi, zona sul paulistana. O grupo faz parte de uma ocupação organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em um terreno que, segundo eles, pertence ao governo federal e fica próximo à Favela de Paraisópolis.

Leia também:
Famílias de sem-teto ocupam terreno do governo federal em São Paulo
Grupo de 2.000 pessoas protestam por moradia na sede do governo de SP

De acordo com um dos coordenadores do MTST, Guilherme Boulos, a área de cerca de 10 mil metros quadrados estava abandonada há 15 anos e agora é reivindicada por 700 famílias. "O que nós queremos é que o governo federal, a prefeitura de São Paulo, e o governo do estado venham dialogar [conosco] para viabilizar um empreendimento habitacional naquele terreno”, disse em referência à área que foi ocupada na semana passada pelos sem-teto.

Segundo Boulos, o trajeto da passeata foi escolhido como forma de chamar a atenção da parte mais favorecida da sociedade. “A forma de você conseguir chamar a atenção para os problemas é, infelizmente, você ir nas regiões que incomodam os ricos”, declarou. Os manifestantes saíram da Rua Silveira Sampaio, no início da noite, e seguiram em direção ao Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi.

Parte dos ocupantes vem da própria Favela de Paraisópolis, como é o caso do auxiliar de serviços gerais Silvino Piauí da Silva. Ele disse que paga aluguel de R$ 500 em uma casa de dois quartos para morar com a mulher e o filho. “Todo mundo precisa de um lugar para morar. Mas a gente está tendo que pagar aluguel, com tanta coisa desocupada por aí. O governo não faz casas populares para a população”, disse.

Leia tudo sobre: igspmoradiaprotestomanifestaçãoterrenoocupação

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas