Após reduzir preço da tarifa, Campinas dobra o subsídio para empresas de ônibus

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Vereadores aprovaram aumento do repasse de R$ 36 milhões para R$ 71 milhões, mesmo após manifestações

Agência Estado

Depois de reduzir a passagem do transporte coletivo urbano de Campinas de R$ 3,30 para R$ 3,00, por causa dos protestos de julho, a Prefeitura de Campinas vai praticamente dobrar o subsídio pago para as empresas e cooperados do sistema.

O protesto: Manifestantes invadem Câmara de Campinas
Polícia libera 138 detidos durante protesto na Câmara de Campinas

A Câmara de Vereadores de Campinas aprovou em sessão extraordinária nesta terça-feira (27) o projeto de lei enviado pelo prefeito, Jonas Donizette (PSB), que autoriza o aumento do subsídio de R$ 36 milhões por ano para R$ 71 milhões.

Janaína Maciel/AAN
Manifestantes ocuparam a Câmara de Vereadores de Campinas, no início do mês

"Tivemos de pedir a sessão extraordinária porque, se deixássemos para a semana que vem, só poderíamos aplicar o subsídio no mês seguinte", justificou o líder do governo na Câmara, Rafa Zimbaldi (PP). O projeto foi aprovado por 27 votos a 3.

O governo alegou que o sistema com a tarifa a R$ 3,00 gera um déficit mensal de R$ 5,9 milhões - o custo do sistema fica em torno de R$ 38,4 milhões e a receita total é de R$ 32,4 milhões.

São 1.252 ônibus, mini ônibus e vans das empresas, consórcios, permissionários e cooperativas, para um movimento mensal de 15,4 milhões de passageiros - sendo 10,7 milhões pagantes, o restante são gratuidades e integração. "Hoje, um em cada três passageiros de Campinas é beneficiado por alguma política pública", afirmou o secretário de Transportes, Sérgio Benassi.

Leia tudo sobre: GERALmanifestaçõessubsídiotarifapassagemempresas de ônibus

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas