Polícia localiza bebê sequestrado e prende três mulheres no interior de SP

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Criança, de 22 dias, estava com a suposta sequestradora, que é cigana, numa casa em Santa Bárbara d'Oeste

Agência Estado

Solange Barbosa/arquivo pessoal
O recém-nascido de 22 dias foi levado da mãe de dentro do shopping

A Polícia Civil localizou na tarde desta quinta-feira (22) o bebê de 22 dias que foi roubado da mãe num shopping de Santa Bárbara d'Oeste (SP) na terça-feira (20) e prendeu três mulheres, entre elas a acusada de ser autora do crime. A criança estava com a suposta sequestradora, que é cigana, numa casa no centro da cidade. A mulher, que se apresenta como Márcia, é uma cartomante que foi denunciada por dois taxistas que declararam para a polícia terem feito viagens para ela.

Leia também:
Polícia fará retrato falado de mulher que roubou bebê
Mulher é suspeita de dopar mãe e roubar bebê em shopping

De acordo com o taxista Fernando Cassiano Júnior, de 30 anos, a mulher há três meses viajou no carro dele até uma o Paraná, onde disse que buscaria outra criança. "Quando vimos a reportagem , avisamos a polícia onde ela morava", disse. A mãe do bebê, que tem 15 anos, reconheceu a criança. A vítima teria sido dopada pela cigana, que se aproximou da família durante a gravidez, dizendo pertencer a uma instituição de apoio a adolescentes e usando um disfarce.

"Temos a informação que ela teria perdido um bebê e não podemos dizer ao certo o que seria feito com a criança", disse a delegada Olívia dos Santos Fonseca, da Delegacia de Defesa da Mulher. A avó paterna do bebê, Solange Barbosa, de 34 anos, que trabalha no shopping, disse que, no dia do desaparecimento, a sequestradora afirmou que tinha conseguido uma consulta em Americana (SP), cidade vizinha. O bebê tem uma doença cardíaca.

De ônibus, elas foram até Americana, mas, chegando lá, Márcia teria dito que a consulta havia sido cancelada. A mulher ofereceu-se, então, para pagar um lanche no shopping. Foi quando ela teria roubado a criança, após dopar a mãe. A suspeita usava peruca e lentes verdes nos olhos para disfarçar, mas imagens de uma câmera de segurança mostraram ela na rua com o bebê, sem o disfarce.

Leia tudo sobre: GERALSanta Barbara D'Oestecrimesequestrobebê

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas