Arrastões chegam aos restaurantes do interior em São Paulo

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Assaltantes fazem arrastão em restaurante da Bauru e levam cerca de R$ 1 mil, além de carteiras e celulares

Agência Estado

A onda de arrastões em restaurantes chega a Bauru, no interior de São Paulo, onde 14 pessoas foram roubadas na noite de terça-feira (20), em um restaurante mexicano, na Vila Universitária, zona nobre da cidade.

"Foi o primeiro registro desse tipo de roubo aqui na região, bem típico aos ocorridos em estabelecimentos da capital", disse o delegado Seccional de Polícia de Bauru, Marcos Mourão.

A Polícia Civil tentava na tarde desta quarta-feira (21), identificar os três assaltantes. Armados, eles chegaram ao restaurante Bongo Cozina Mexican, na avenida Otávio Pinheiro Brizola, por volta das 22h20 e renderam uma funcionária que estava na porta do estabelecimento.

"Eles atuaram de maneira semelhante aos ladrões da capital", disse o delegado. Enquanto um deles mantinha a moça refém, os outros levaram cerca de R$ 1 mil em notas e moedas que estavam no caixa e antes de saírem passaram pelas mesas onde os clientes, avisados com antecedência, deixaram carteiras, joias, relógios e celulares.

Segundo o delegado, os ladrões demoraram cinco minutos para concluir o roubo. "Embora seja um tempo longo, porque geralmente se demora de dois a três minutos, eles sabiam o que estavam fazendo. Estavam armados e com capuzes, mas agiram educadamente, sem agredir fisicamente ninguém e sem chamar a atenção", comentou Mourão.

O restaurante, que fica próximo ao campus da Universidade de São Paulo (USP) é especializado em comida mexicana e muito frequentado por jovens, estudantes universitários, e por casais de classes média e alta.

"Não levantamos ainda o valor dos objetos roubados, porque eram muitas joias, pois o público que frequenta o local é formado por jovens de posses", disse o delegado.

Embora a ação tenha semelhança com as ocorridas em São Paulo, a Polícia Civil suspeita que os assaltantes sejam, em sua maioria, da própria cidade. "Mas pode ser um que um deles seja de fora, da capital ou da região. É quase certo que não sejam apenas três, porque deveria haver um carro esperando nas proximidades", disse o delegado.

Leia tudo sobre: arrastõescidades do interiorsão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas