Agente da PF é preso após tentar extorquir R$ 2 milhões de comerciante em SP

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Outros dois agentes teriam participado do crime, mas não foram presos. Ele fugiram na picape da Polícia Federal

Agência Estado

A Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo prendeu o agente federal Ricardo Lappo em flagrante sob a acusação de tentar extorquir R$ 2 milhões de um comerciante em São Paulo. Outros dois federais teriam participado do crime, mas não foram presos. O grupo usou uma picape L200, da Polícia Federal (PF).

Leia também: Policiais são presos em Sorocaba por desvio de 308 quilos de cocaína

De acordo com o delegado Mitiaki Yamamoto, da Corregedoria, Lappo e os dois colegas se diziam policiais civis e foram nesta segunda-feira (19), à empresa do comerciante, na rua Augusta, no centro, e disseram que tinham um dossiê contra a vítima. "Tem sido comum pessoas que se passam por policiais civis para achacar. Anteontem (19), prendemos um PM que se dizia do Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos)."

Os corregedores orientaram a vítima a marcar um encontro nesta terça-feira (20), na rua Major Quedinho, no centro. Lappo apareceu com um colega. Quando apanhou o dinheiro, foi preso - o colega escapou na picape. "Lappo foi filmado por uma câmera da empresa da vítima", disse o corregedor. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: polícia federalcorregedoriarua augustasão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas