Objetivo é discutir sobre o espaço dos automóveis na cidade e promover o convívio entre as pessoas

Até o próximo domingo (18), o Instituto Mobilidade Verde, o grupo Design Ok e o Gentilezas Urbanas do Sindicato da Habitação de São Paulo transformarão os estacionamentos de algumas ruas das zonas sul e oeste da capital em áreas de lazer para os pedestres. A ideia principal do projeto é estimular a discussão de questões ligadas à ocupação do espaço público.

Leia mais:  São Paulo aposta em Plano Diretor para reduzir trânsito sem restringir carros

As áreas recreativas temporárias, também conhecidas como Zonas Verdes, foram inspiradas nos parklets montados em São Francisco, nos Estados Unidos, para promover o convívio entre as pessoas.

Segundo o Instituto Mobilidade Verde, o projeto 'Zonas Verdes a reinvenção do espaço público' tem como objetivos discutir o espaço dos automóveis na cidade e o papel da cidade voltada para as pessoas e os pedestres.

Os idealizadores do projeto pretendem deixar as Zonas Verdes montadas no período de um mês durante a 10ª Bienal de Arquitetura, que ocorrerá entre setembro e novembro deste ano. A ideia é convidar as pessoas, os institutos e o poder público para debater sobre a implantação do projeto na cidade.

As zonas verdes estão instaladas na rua Maria Antônia, no bairro Vila Buarque e na rua Amauri, no bairro Itaim Bibi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.