Médico David Uip é o novo secretário estadual de Saúde de São Paulo

Por Renan Truffi - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Infectologista vai substituir Giovanni Guido Cerri, médico radiologista que pediu demissão nessa quarta-feira (14)

O médico infectologista David Uip aceitou na tarde desta quinta-feira (15) o convite para assumir o cargo de secretário estadual de Saúde de São Paulo. Ao iG, Uip confirmou que foi chamado para ser o chefe da pasta pelo próprio governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), no Palácio dos Bandeirantes.

Entenda: Secretário de Saúde de São Paulo pede demissão do cargo

“Acabei de sair do Palácio e devo assumir em duas semanas”, disse. David Uip é atualmente diretor do hospital Emílio Ribas, em São Paulo. Antes, foi diretor no Instituto do Coração (InCor). Além disso, é professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e da Faculdade de Medicina do ABC.

Adriana Spaca / Futura Press
Médico infectologista David Uip

O infectologista sempre teve bom trânsito entre os tucanos de São Paulo. Uip foi, por exemplo, médico particular do ex-governador de São Paulo Mário Covas, que morreu em 2001.

Ele vai substituir Giovanni Guido Cerri , que pediu demissão nessa quarta-feira (14). Cerri tinha assumido o posto em 2011 e deve deixar o comando já nos próximos dias. Médico radiologista, ele é também diretor-geral do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) e diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), onde concluiu o curso em 1976.

Em comunicado, a assessoria de imprensa do governo do Estado confirmou o convite ao Uip e ressaltou que Alckmin "agradece os ótimos serviços prestados por Cerri em sua gestão, desde janeiro de 2011".

Protesto

Um dia antes do pedido de demissão, um protesto, em frente a Secretaria Estadual, pediu melhorias na saúde pública de São Paulo . Antes de chegar à sede da pasta, na região central da capital paulista, os manifestantes tentaram invadir o Hospital Sírio-Libânes, que é particular. Entre as palavras de ordem, o grupo pediu "padrão Sírio-Libanês" para a rede pública de saúde do Estado.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas