Multa em faixa de ônibus da 23 de Maio começa no dia 26 em São Paulo

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Motorista que desrespeitar a delimitação receberá multa leve, de R$ 53,20, e três pontos na CNH

Agência Estado

A multa para quem invadir as faixas exclusivas de ônibus no Corredor Norte-Sul de São Paulo começa no dia 26, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Motorista que desrespeitar a delimitação, das 6h às 22h, entre a praça Campo de Bagatelle, na zona norte, e a avenida Jangadeiro, zona sul, receberá multa leve, de R$ 53,20, e três pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Mais:
Para fazer obras em SP, construtora terá de pagar por faixa exclusiva de ônibus
Com faixa exclusiva, ônibus ganha de carro por 30 minutos em São Paulo

Renato S. Cerqueira/Futura Press
Faixa exclusiva de ônibus no Corredor Norte-Sul, na avenida 23 de Maio, em São Paulo

Nesta segunda-feira (12) foi inaugurado o terceiro trecho de faixa no corredor, entre a avenida Washington Luís, na altura da avenida Jornalista Roberto Marinho, e a avenida Interlagos, perto da Jangadeiro. Em até 15 dias, a faixa será ampliada ainda até a avenida Senador Teotônio Vilela, no cruzamento com a avenida Atlântica.

Também foi implementada ontem a faixa na avenida Indianópolis, nos dois sentidos da via. A delimitação é feita das 6h às 9h no sentido Ibirapuera (centro) e das 17h às 20h no sentido Jabaquara (bairro).

A partir da próxima segunda-feira, outra grande via da cidade receberá faixas exclusivas de ônibus: a avenida Brigadeiro Luís Antônio. Hoje, há trechos reservados no sentido bairro, entre a rua Aguiar de Barros e a Praça Pérola Byington, entre a rua dos Ingleses e a alameda Santos, entre a alameda Jaú e a rua Caconde e entre as ruas Jundiaí e Groenlândia. Segundo a CET, as faixas devem se ampliar para toda a extensão da via, mas ainda não há especificação do traçado.

Somente neste ano, a meta da Prefeitura é criar 220 km de faixas exclusivas para ônibus. Considerando-se as inauguradas até ontem, já são 115,96 km abertos desde o começo do ano. "Estamos começando a implementar a faixa à direita nos grandes corredores, mas, onde for preciso, também faremos nas vias locais", disse o diretor de Operações da CET, Mauricio Regio.

Balanço

Segundo Regio, enquanto a média de aumento de velocidade dos ônibus girou em torno de 40% a 50% no Corredor Norte-Sul, a lentidão para os carros ficou em torno de 5% maior. No entanto, motoristas que trafegaram por essas vias nos horários de pico de ontem reclamaram da lentidão.

Para o aposentado Henrique Silva, de 54 anos, que passou pela primeira vez pela avenida Interlagos após a criação da faixa, houve piora no trânsito. "Ficou péssimo. Já estou acostumado a ir pelo bairro e agora vou evitar pegar a avenida."

A CET divulgou ontem o balanço da velocidade média dos ônibus e carros nos dois últimos trechos do Corredor Norte-Sul e também a medição parcial do primeiro dia da faixa na Avenida Indianópolis.

No trecho inaugurado ontem na Interlagos, o melhor desempenho ocorreu no sentido centro, onde houve um aumento de 71% da velocidade dos ônibus no período da manhã (de 11,37 km/h para 19,47 km/h).

Na Indianópolis, houve um aumento de 32% na velocidade dos ônibus (de 9,87 km/h para 13 km/h) também de manhã. Só nessa via, circulam por dia sete linhas de ônibus, que transportam 66 mil passageiros, no sentido Jabaquara. No sentido contrário (Ibirapuera), são cinco linhas, que transportam 48 mil passageiros por dia.

O maior aumento de velocidade aconteceu no trecho da 23 de Maio, do Túnel do Anhangabaú até a Washington Luís, onde mais do que dobrou a velocidade no período da tarde, dos dias 5 a 9: ganho de 108% na velocidade de ônibus no sentido centro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: faixa exclusiva de ônibuscetigspmulta

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas