Filho de dez anos do casal também foi baleado na cabeça, mas sobreviveu e segue em estado grave em hospital

O subcomandante da Guarda Civil Municipal (GCM) de Mairinque, Laércio Souza Lanes, de 43 anos, e a mulher dele, Lindalva Prado do Nascimento, 38 anos, foram mortos a tiros dentro de casa na noite de sexta-feira (9).

Em SP: Família de PMs pode ter sido morta pelo filho adolescente

Casa onde subcomandante da Guarda Civil Metropolitana (GCM) foi morto a tiros em Mairinque, São Paulo
Futura Press
Casa onde subcomandante da Guarda Civil Metropolitana (GCM) foi morto a tiros em Mairinque, São Paulo

De acordo com a Polícia Civil, o crime ocorreu por volta das 21h na rua Maria Santos Bernardes, no bairro Jardim Vitória. O filho de 10 anos do casal foi baleado na cabeça, mas foi socorrido e está internado em estado grave no Hospital Regional de Sorocaba.

Leia mais: Relembre casos policiais que marcaram o Brasil

Lindalva foi encontrada morta com as mãos amarradas para trás, e o corpo de Laércio estava na sala de jantar, segundo a Polícia Militar.

Os criminosos utilizaram os dois carros da família para fugir. Um dos veículos capotou e os bandidos fugiram a pé; O segundo, foi encontrado carbonizado cerca de duas horas depois do crime no bairro do Pantojo. 

Também foram roubados da casa dois revólveres calibre 38 e uma pistola .380.  O caso foi registrado na Delegacia de Mairinque. Até o momento, ninguém foi preso.

Carro das vítimas utilizado pelos bandidos na fuga foi encontrado no bairro do Pantojo, em Mairinque
Futura Press
Carro das vítimas utilizado pelos bandidos na fuga foi encontrado no bairro do Pantojo, em Mairinque


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.