Protesto de sexta-feira em São Paulo termina com quatro feridos e um detido

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestação reuniu 200 pessoas contra Alckmin e Cabral e teve confrontos em frente da Assembleia Legislativa

Agência Estado

Os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e o Metrô foram alvo na sexta de um protesto na capital que reuniu cerca de 200 pessoas, segundo a PM, e acabou com quatro feridos e um detido.

Cartel de trens e metrô: Superfaturamento pode chegar a R$ 577 milhões

Sexta: PM usa nova estratégia em mais um protesto contra Alckmin

O ato foi pacífico na maior parte do tempo, mas houve dois conflitos: policiais lançaram spray de pimenta na Rua dos Belgas e usaram spray e cassetetes na frente da Assembleia Legislativa.

Nova manifestação contra o governador Geraldo Alckmin, reúne 200 pessoas nesta sexta (2). Foto: Alice Vergueiro/Futura PressNova manifestação contra o governador Geraldo Alckmin, reúne 200 pessoas nesta sexta (2). Foto: Alice Vergueiro/Futura PressNova manifestação contra o governador Geraldo Alckmin, reúne 200 pessoas nesta sexta (2). Foto: Alice Vergueiro/Futura PressNova manifestação contra o governador Geraldo Alckmin, reúne 200 pessoas nesta sexta (2). Foto: Alice Vergueiro/Futura PressNova manifestação contra o governador Geraldo Alckmin, reúne 200 pessoas nesta sexta (2). Foto: Alice Vergueiro/Futura PressNova manifestação contra o governador Geraldo Alckmin, reúne 200 pessoas nesta sexta (2). Foto: Alice Vergueiro/Futura PressNova manifestação contra o governador Geraldo Alckmin, reúne 200 pessoas nesta sexta (2). Foto: Alice Vergueiro/Futura PressNova manifestação contra o governador Geraldo Alckmin, reúne 200 pessoas nesta sexta (2). Foto: Alice Vergueiro/Futura Press

O confronto na Assembleia aconteceu às 21h30, quando policiais se posicionaram na rampa para impedir a entrada dos manifestantes. Orientados pelo tenente-coronel Ben Hur Junqueira Neto, os PMs começaram a avançar sobre os manifestantes, que, em reação, gritaram 5,4,3,2,1 e partiram para cima. Os policiais usaram spray de pimenta e cassetetes.

Três manifestantes - entre eles o estudante de Letras André Carvalho, de 21 anos, e o analista de sistemas Rafael Basile, de 28 - e um policial ficaram feridos. Um ativista não identificado teria sido detido após passar pelo Hospital das Clínicas porque havia agredido um policial.

Essa foi a terceira manifestação realizada em São Paulo na semana - as outras aconteceram na terça-feira e anteontem. Desta vez, a PM adotou uma estratégia diferente: formou um grande cordão em torno dos manifestantes, caminhando ao lado.

Leia tudo sobre: igspmanifestaçãoalckmincabralprotestogoverno de são paulo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas