Secretaria de Segurança de SP diz que abusos cometidos por policiais são minoria

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Análise de ONG revela que em 95% dos casos em que ocorre confronto com polícia há casos de mortes

Agência Brasil

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo pode adotar as recomendações feitas pela organização não governamental Human Rights Watch (HRW) em carta enviada ao órgão sobre abusos cometidos por policiais no Estado. Por meio de nota, a secretaria diz que o governo "não compactua com os eventuais abusos cometidos por uma minoria que não representa a imensa maioria da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Polícia Técnico-Científica".

Leia também:
PM indicia 14 policiais por crimes em ação de desocupação do Pinheirinho em SP
Após prisão de policiais, SP modifica estrutura da Corregedoria da Polícia Civil

Alice Vergueiro/Futura Press
Ato foi organizado na Secretária de Segurança Publica, no centro de São Paulo, nesta terça-feira

Na última segunda-feira (29), a HRW enviou um documento às autoridades de segurança do Estado no qual recomenda, entre outras ações, a efetiva responsabilização dos policiais infratores. Uma análise pela HRW revela que das 379 pessoas feridas em confronto com a polícia e transportadas por policiais civis ou miliares, 360 morreram – o que equivale a 95% dos casos. Os registros são do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) e se referem aos casos ocorridos entre 2 de janeiro e 31 de dezembro de 2012.

Na nota, a secretaria coloca-se aberta à adoção das recomendações indicadas pela organização não governamental, mas informa que já cumpre grande parte delas. "A SSP reconhece como importantes as recomendações da entidade, uma vez que a maioria delas já está sendo adotada", assinala a carta.

A secretaria comentou também a paralisação feita ontem por delegados de polícia que cobravam reajustes salariais e melhorias na infraestrutura das unidades policiais. O órgão informou que "tem se empenhado na negociação salarial com todas as categorias” e lembra que policiais civis, militares e científicos tiveram reajustes salariais em julho de 2011 (15%) e em agosto de 2012 (12,7%).

Além disso, segundo a SSP, o governo estadual anunciou recentemente um pacote de benefícios às carreiras policiais, com medidas para facilitar as promoções e a valorização de carreiras

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas