Obras fazem trânsito parar em Santos

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Rua Idalino Pinez, mais conhecida como a Rua do Adubo, que dá acesso aos terminais marítimos, passa por obras de recapeamento e urbanização

Agência Estado

Além dos problemas habituais com o escoamento da safra de grãos, a Rodovia Cônego Domenico Rangoni (SP-248) enfrenta agora os congestionamentos provocados pelas obras de recapeamento e urbanização da Rua Idalino Pinez, mais conhecida como a Rua do Adubo, que dá acesso aos terminais marítimos localizados na margem esquerda do cais, no Guarujá.

Por volta do meio-dia de sexta-feira, foram registrados 12 quilômetros de congestionamento, fato que irritou os caminhoneiros, procedentes de várias regiões do País, principalmente do Mato Grosso do Sul, que ficaram horas parados à espera do desembarque de mercadorias, sobretudo a soja, que está no pico da safra.

A obra, uma reivindicação antiga dos caminhoneiros que trafegam por aquela região, já vinha sendo planejada há algum tempo e não tinha como ser adiada. Já prevendo eventuais transtornos, a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito (PMDB), convocou há 15 dias uma reunião com representantes da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Ecovias, Associação Comercial e Empresarial de Guarujá e diretoria dos terminais marítimos localizados no município, além das diretorias de trânsito, para definir o início das obras. O consenso foi de que não daria mais para adiar os serviços, que foram iniciados na quinta-feira. No primeiro dia, já foram registrados focos de congestionamento na estrada, que acabou travando na sexta-feira.

A alternativa encontrada pela Polícia Rodoviária foi a de recomendar aos motoristas dos carros de passeio, procedentes da capital ou do Polo Industrial de Cubatão, que optassem pelo sistema de balsas, na Ponta da Praia, em Santos. Para evitar os assaltos, que são comuns quando o trânsito para, os policiais reforçaram o efetivo, aconselhando ainda aos motoristas para que ficassem atentos à movimentação de pessoas estranhas entre os carros.

Segundo o cronograma de obras da Rua do Adubo, os trabalhos de troca de solo e pavimentação deverão prosseguir até a segunda quinzena de agosto. Até lá, os motoristas que usam a rodovia deverão ter muita paciência para enfrentar os bloqueios frequentes da via, que desde fevereiro vem enfrentando uma série de problemas, desde manifestações de protesto da categoria até reclamações contra a falta de controle dos pátios reguladores. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas