Peregrinos reclamam da organização da missa com o papa em Aparecida

Por Wanderley Preite Sobrinho - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Fiéis se emocionam ao falar de Francisco, mas mudam de expressão quando comentam a organização

Wanderley Preite Sobrinho/iG
Valdeli Moreita (71), que foi roubada enquanto esperava na fila

Os peregrinos de todo o Brasil que foram à cidade de Aparecida para assistir à missa presidida pelo papa Francisco nesta quarta-feira (24) se emocionam ao falar do pontífice, mas mudam a feição quando questionados sobre a organização, “sem informação e placas de aviso”, o que dificultou a circulação dos fiéis pelo Santuário.

Em Aparecida, papa anuncia que voltará ao Brasil em 2017

“Foi péssima a organização”, reclamou a dona de casa Maria da Glória, de 62 anos. “Ver o papa foi emocionante, mas não houve orientação a quem veio”. Catarinense, ela viajou 15 horas de ônibus até a basílica. “A gente vem de longe e chega aqui e encontra tudo bloqueado.”

Wanderley Preite Sobrinho/iG
Peregrina Maria da Gloria, 62 anos, em Aparecida

Essa foi a mesma reclamação de Rose Meire, de São Paulo. “Ver o papa foi maravilhoso, me emocionei na consagração à Nossa Senhora, mas para ver isso eu custei até achar a entrada.” Ela foi orientada a mudar de portaria algumas vezes até finalmente encontrar um acesso improvisado entre as placas de metal instaladas por todo o santuário.

Saiba tudo sobre a JMJ

“Eu não gostei das placas. Gastaram dinheiro à toa. A gente não achava a entrada nem a saída”, afirmou Sandra Lucia, que viajou de Cruzeiro, interior de São Paulo.

Susto maior levou a aposentada Valdeli Moreita (71), que foi roubada enquanto esperava na fila. “Vim de Joinville (SC). Estava na fila quando começou um empurra-empurra exatamente quando o papa chegou. Quando olhei a minha bolsa, ela estava aberta e minha carteira sumido. Não tinha muito dinheiro, mas meus documentos foram levados. Me senti como uma ovelha sem pastor.”

Na passagem por Aparecida, o papa Francisco descansou em quarto simples no Seminário Bom Jesus. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGTelão foi instalado fora do Santuário para que fiéis pudessem acompanhar missa realizada pelo papa.. Foto: Futura PressPapa toca na imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.. Foto: APPapa celebra missa no Santuário de Aparecida, no interior de São Paulo.. Foto: Futura PressPapa Francisco, celebra missa no Santuário Nacional de Nossa Senhora de Aparecida, na cidade de Aparecida (SP),. Foto: Futura PressPapa Francisco beija a imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, durante missa.. Foto: Futura PressPapa presenteou a Basílica Nacional com um cálice dourado.. Foto: Futura PressPapa Francisco no Santuário de Aparecida, no interior de São Paulo.. Foto: APPapa Francisco no Santuário de Aparecida, no interior de São Paulo.. Foto: APMissa realizada no Santuário de Aparecida, na cidade de Aparecida (SP).. Foto: Futura PressMultidão em frente ao Santuário de Aparecida, no interior de São Paulo.. Foto: Futura PressMultidão em frente ao Santuário de Aparecida, na cidade de Aparecida (SP), onde o papa está celebrando uma missa.. Foto: Futura PressPapa acena para fiéis a caminho do Santuário de Aparecida, na cidade de Aparecida (SP).. Foto: ReutersPapa Francisco a caminho do Santuário de Aparecida, na cidade de Aparecida (SP).. Foto: APPapa Francisco visita Aparecida. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressPapa Francisco visita Aparecida. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressPapa Francisco visita Aparecida. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressPapa Francisco em Aparecida. Foto: Associated PressFiéis esperam a chegada do papa Francisco a Aparecida. Foto: Associated PressFiéis esperam a chegada de papa Francisco em Aparecida. Foto: Wanderley Sobrinho/iG São PauloFiéis esperam a chegada de papa Francisco em Aparecida. Foto: Wanderley Sobrinho/iG São PauloFiéis esperam a chegada de papa Francisco em Aparecida. Foto: Wanderley Sobrinho/iG São PauloA Basílica de Nossa Senhora de Aparecida, nesta terça-feira (23), um dia antes da chegada do papa. Foto: ReutersPreparativos para a missa que o papa vai rezar em Aparecida, nesta quarta-feira. Foto: ReutersFreiras caminham em frente da Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora em Aparecida, nesta terça-feira. Foto: ReutersClima chuvoso e frio aguarda o papa Francisco nesta quarta-feira (24) em Aparecida. Foto: ReutersSoldados do Exército patrulham a Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora em Aparecida, nesta terça-feira. Foto: ReutersMulher chora ao lado de seu marido enquanto rezam dentro da Basílica de Aparecida, nesta terça-feira (23). Foto: ReutersFreiras rezam nesta terça-feira (23) na Basílica de Nossa Senhora Aparecida, interios de São Paulo. Foto: ReutersPolicial reza ao lado de peregrinos espanhóis dentro da Basílica de Nossa Senhora de Aparecida, nesta terça-feira (23). Foto: ReutersCatólicos acendem velas na Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora em Aparecida, à espera do Papa. Foto: ReutersReflexo da Basílica de Aparecida no reflexo das velas acesas por fiéis, nesta terça-feira (23). Foto: ReutersLembranças com a imagem do papa Francis são exibidos em uma loja perto da Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora em Aparecida. Foto: ReutersFuncionário da Basília de Aparecida carrega bandeiras com a imagem de Francisco que serão entreguem aos fiéis. Foto: ReutersPalco montado em frente à Basílica de Aparecida, nesta terça-feira (23). Foto: ReutersVista do heliporto da Basílica de Aparecida, no interior de SP. Cidade recebe Francisco nesta quarta-feira (24). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGFiel carrega uma cruz em frente da Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora em Aparecida do Norte. Foto: ReutersFiel se posiciona com a cruz em frente à Basília de Aparecida, à espera do papa Francisco. Foto: Reuters

Confusão

A confusão começou cedo. Os portões do santuário, que deveria abrir às 5h30, atrasou mais de uma hora. A Polícia Militar tentava isolar os peregrinos de quem tentava furar a fila. A chuva e as placas de metal não ajudaram.

De acordo com o prefeito da cidade, Antônio Márcio Siqueira (PMDB), era justamente o uso desses bloqueios que evitaria o tumulto ocorrido no Rio de Janeiro, quando uma multidão cercou o papamovel na segunda-feira (22), durante o desfile do pontífice pelas ruas da cidade.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas