'Esquenta' da Jornada Mundial da Juventude deve reunir 15 mil em São Paulo

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Programação inclui missas em línguas estrangeiras, visitas a santuários e museus, além de vigílias com DJs católicos

Agência Estado

São Paulo começa nesta terça-feira (16) o "esquenta" para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) com uma série de atividades direcionadas a peregrinos que visitam a cidade para a Semana Missionária. Serão mais de 50 nacionalidades representadas. A programação inclui missas em línguas estrangeiras, visitas a santuários e museus, além de vigílias com participação de DJs católicos, padres cantores e o cardeal d. Odilo Scherer.

Em SP: Espanhóis esperam que JMJ seja mais acolhedora do que a de Madri
Confira o especial do iG sobre a Jornada Mundial da Juventude
Mais: Veja como será o dia a dia do papa Francisco na JMJ 2013
Peregrinos estrangeiros começam a chegar ao Brasil para a JMJ

Peregrinos vieram da Bolívia para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro. Foto: Beto Martins/Futura PressGrupo argentino chega para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no aeroporto de Cumbica, em São Paulo. Foto: Beto Martins/Futura PressJovens de diversas nacionalidades se encontram no terminal de Cumbica, em SP. Eles vão participar da JMJ. Foto: Beto Martins/Futura PressJovens de diversas nacionalidades se encontram no terminal de Cumbica, em SP. Eles vão participar da JMJ. Foto: Beto Martins/Futura PressJovens de diversas nacionalidades se encontraram no terminal de Cumbica, em SP. Eles vão participar da JMJ. Foto: Beto Martins/Futura PressRio de Janeiro recebe prepativos para a Jornada Mundial da Juventude, que acontece entre os dias 22 e 28. Foto:  Ale Silva/Futura Press

Espalhadas pelas cinco regiões da capital, as atrações serão realizadas em locais abertos, como o velódromo da USP, na zona oeste, e fechados, como o colégio Arquidiocesano, na zona sul. Lá, os jovens poderão curtir uma espécie de "balada católica" a partir das 19h da sexta-feira, quando começa o show do padre Reginaldo Manzotti.

Celebridade no Paraná, onde arrasta multidões em suas missas seguidas de musicais, Manzotti espera proporcionar momentos de oração aos jovens. "Estamos vivendo um tempo de festa, mas também de introspecção. É hora de abrirmos nosso coração para escutar Deus e os apelos do papa", diz o sacerdote, que faz parte do grupo que vai se apresentar para Francisco no Rio. A lista inclui também Marcelo Rossi e Fábio de Mello.

A expectativa da Arquidiocese de São Paulo é reunir 10 mil jovens ao longo da semana - outros 5,3 mil serão acolhidos nas dioceses de Santo Amaro e Campo Limpo, na zona sul, e São Miguel Paulista, na zona leste. Entre os convidados está o cardeal de Madri, Antonio María Rouco Varela, que ficará hospedado no Mosteiro de São Bento.

Para d. Odilo, a "simpatia" do papa Francisco é um atrativo a mais. "É a primeira vez que todas as dioceses do país-sede estão engajadas na Semana Missionária", diz. Balanço parcial da arquidiocese mostra que, por enquanto, o maior grupo de peregrinos é de italianos.

Leia tudo sobre: jmjjmj 2013jornada mundial da juventudepapapapa franciscoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas