Após liminar, funcionários desistem de greve no metrô de São Paulo nesta quinta

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

À tarde, o governo do Estado conseguiu na Justiça do Trabalho decisão que impede a paralisação no transporte

Agência Estado

Rafael Camargo/Futura Press
Diretoria do sindicato decidiu pela adesão à greve, mas os trabalhadores foram contra

O presidente do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Altino de Melo Prazeres Jr, afirmou nesta quarta-feira (10) que o metrô da capital paulista funcionará normalmente nesta quinta-feira (11), Dia Nacional de Lutas que está sendo organizado pelas centrais sindicais do País. "A diretoria decidiu pela adesão à greve, mas os trabalhadores foram contra", disse, reforçando que não haverá paralisação em nenhum momento do dia.

Centrais sindicais fazem greves e protestos pelo Brasil nesta quinta-feira
Manifestação pela volta dos militares reúne menos de 100 pessoas em SP

Mais cedo, Altino havia afirmado que a categoria deveria decidir pela greve e que só estava faltando definir o horário e o período. Porém, após assembleia de trabalhadores, realizada no início desta noite, a decisão mudou.

À tarde, o governo do Estado de São Paulo conseguiu uma liminar no Justiça do Trabalho que impede a paralisação dos funcionários do metrô nesta quinta-feira em horários de pico. O requerente na ação foi a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô).

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas