Polícia desbloqueia rodovia no interior de SP com bombas de efeito moral

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Não houve vandalismo ou depredação. Mas, de acordo com a Polícia Militar, dois manifestantes foram detidos

Agência Estado

A rodovia Miguel Melhado Campos (SP-324), que liga Vinhedo ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), foi alvo do terceiro protesto esta semana, que começou de forma pacífica, mas terminou com a ação da polícia. A Tropa de Choque da Polícia Militar (PM) foi acionada após os cerca de cem manifestantes terem interditado uma das vias da rodovia, entre os quilômetros 94 e 96. A PM usou bombas de efeito moral para dispersar a multidão.

Leia também:
Motorista pode encontrar bloqueio em estradas de São Paulo no feriado

O Helicóptero Águia da PM e o canil também foram acionados. O protesto começou por volta de 5h40 e durou quase seis horas - de acordo com a assessoria do aeroporto internacional, a manifestação na rodovia não prejudicou o funcionamento do local. Não houve vandalismo ou depredação. Mas, de acordo com a PM, dois manifestantes foram detidos.

Os manifestantes pedem melhorias no bairro Campo Belo, que fica na zona sul de Campinas. Eles protestam ainda contra reintegração de área nos bairros Cidade Singer e Jardim Columbia, às margens da rodovia Santos Dumont (SP-75) - a área fica dentro do terreno que será usado para a expansão do aeroporto.

Na segunda (1) e terça-feira (2), o local foi foco de protestos e a rodovia ficou parcialmente interditada na primeira noite. No mesmo dia, três ônibus de linhas urbanas foram apedrejados e nesta quarta-feira (3), segunda noite de manifestação, a PM também usou bombas de efeito moral para desbloquear a rodovia e outro ônibus de linha foi queimado.

Leia tudo sobre: GERALSão Pauloestradasbloqueiomanifestaçãoprotesto

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas