Funcionários da CET entram em greve por 24 horas

Por Renan Truffi - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Com isso, São Paulo não terá nenhuma faixa reversível e nem agentes de trânsito para acidentes nesta sexta (28)

Os funcionários da Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET) decidiram fazer uma paralisação por 24 horas a partir das 22h desta quinta-feira (27). O Sindicato dos Agentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Sindviários) acredita que 100% da categoria vai aderir à greve. Com isso, a cidade de São Paulo não terá nenhuma faixa reversível nesta sexta (28), o que deve complicar o trânsito no horário de pico em vias como Radia Leste, avenida M'Boi Mirim, e avenida Celso Garcia, entre outras. Além disso, não haverá agentes e nem guincho para auxiliar em acidentes de trânsito.

Leia também: 
Reajustes de pedágio federal são suspensos
Centrais sindicais convocam protestos conjuntos para 11 de julho

LUIZ GUARNIERI/BRAZIL PHOTO PRESS/AE
Faixa reversível não será implantada na Radial Leste, em São Paulo. Trânsito deve complicar

Os funcionários reivindicam aumento de 10,8% no salário, mas a empresa ofereceu reajuste de R$ 5,39%. Além disso, eles pedem ampliação do valor do vale-refeição, de R$ 22 para R$ 26, e do vale-alimentação, de R$ 360 para R$ 470. Este é o terceiro ato de protesto da categoria. No último dia 19, os funcionários fizeram a “Operação Pipoca”, quando não montaram a faixa reversível da avenida M'Boi Mirim. No dia 21, em ironia ao pedido da Secretaria Municipal de Transportes por doações de móveis e materiais de escritório para a CET, o sindicato entregou simbolicamente 50 fardos de papel higiênico.

Mas, esta é a primeira vez neste ano que os trabalhadores vão cruzar os braços de fato. “Não vai ter operação semafórica. Dentro da central de operações da CET você consegue fazer, por exemplo, modificações no semáforo para deixar a marginal Pinheiros livre, quando há trânsito. Amanhã não vai ter ninguém para fazer maquiar. Então realmente vai dar problema. Vamos supor que tenha um acidente. Não vai ter ninguém para retirar os veículos. Sem falar nos pátios. Não vai ter ninguém para retirar ou receber os carros guinchados. Vai começar a dar problema por volta das 6h20 e 6h30 da manhã. Vamos parar agora, às 22h, para poupar o trabalhador que monta a faixa reversível de madrugada”, explica Michel Costa, diretor do Sindviários.

As faixas de ônibus não serão afetadas porque quem monta são os trabalhadores da SPTrans. A reportagem do iG procurou a assessoria de imprensa da CET, que informou não ter chegado a um consenso sobre uma nova proposta. A empresa diz que vai procurar fazer novas rodadas de negociação e que os funcionários tinham prometido não fazer paralisação.

Leia tudo sobre: igspSão PaulogreveCETfuncionáriosreajuste

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas