Passagens ficarão mais baratas a partir do mês de julho em sete cidades da região metropolitana. É a segunda revisão das tarifas naquela área

Agência Brasil

O mês de julho vai começar com transporte público mais barato em sete cidades do ABC Paulista,segundo o Consórcio Intermunicipal Grande ABC, que reúne os prefeitos da região. Será a segunda revisão das tarifas naquela área. As decisões foram tomadas ontem (20), atendendo ao apelo popular, segundo justificou em nota o consórcio.

Veja imagens dos protestos no Brasil
SP:  MPL encerra protestos, reforça origem de esquerda e diz que não é antipartidário

A exemplo do que ficou definido na capital paulista, o valor de R$ 3,20 passará para R$ 3,00, em Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires. Já em Rio Grande da Serra , o bilhete passará de R$ 3,00 para R$ 2,90. No último dia 5, o consórcio já havia reduzido o valor em R$ 0,20 neste caso e de R$ 0,10 nas demais cidades.

No comunicado, a entidade justificou que essa queda foi um reflexo da Medida Provisória 617/13, publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 31 de maio, que baixou a zero as alíquotas de PIS/Cofins para as empresas de transporte coletivo. Diante de mais uma redução, no entanto, o subsídio implicará cortes de investimentos, de acordo com o consórcio.

Entenda: Haddad e Alckmin anunciam redução no preço da passagem em São Paulo

“A redução para R$ 3,00 na capital nos coloca na obrigação de acompanhar esse valor, mas isso significa que as cidades terão de fazer sacrifícios adicionais”, disse o prefeito Luiz Marinho, em nota. Ele informou que os integrantes do consórcio pretendem negociar o aumento do subsídio com os governos estadual e federal.

Os atos populares contra o aumento da tarifa do transporte público, na região do ABC Paulista, foram liderados pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que além de bloqueios na rodovia Anchieta, fizeram protestos em frente ao Paço Municipal, no último dia 19.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.