Avaré e Ourinhos, em SP, têm protestos marcados para hoje

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestações contra corrupção e por melhores serviços públicos estão previstas para acontecer em cidades no interior de São Paulo nesta sexta-feira (21)

Agência Estado

Novas manifestações pelas melhorias nas condições de transporte, saúde e educação estão previstas no interior de São Paulo. Em Avaré, os estudantes voltam às ruas nesta sexta-feira (21), para protestar contra a corrupção e pedir investimentos na saúde. A concentração está marcada para as 16h no Largo de São Benedito, região central da cidade.

Em Ourinhos, os internautas convocam para manifestação contra a corrupção e por melhores serviços públicos para o próximo sábado (22). A concentração será na Praça Mello Peixoto.

Leia também:
Após morte, Ribeirão Preto marca nova manifestação nesta sexta-feira
Atropelador de Ribeirão Preto é identificado e polícia realiza buscas

Nas manifestações desta última quinta-feira (20), pelo interior, ocorreram ações isoladas de vandalismo em algumas cidades. Em Sorocaba, o protesto reuniu 20 mil pessoas e não teve incidente, apesar de momentos de tensão. Um grupo bloqueou a Rodovia Raposo Tavares, onde um adolescente foi detido depois de apedrejar um carro. Os manifestantes foram à prefeitura, mas o prédio não foi invadido.

Mais: Motoristas de ônibus entram em greve em Bauru

Em Bauru, seis mil pessoas percorreram as ruas num protesto pacífico, mas 17 ônibus foram pichados, um deles teve os vidros quebrados. Oito mil pessoas marcharam em paz pelas ruas de Botucatu. Na prefeitura, os manifestantes foram recebidos por secretários municipais. Itu levou duas mil pessoas às ruas, segundo a Polícia Militar. Não houve incidentes. A prefeitura já havia suspendido aumento anunciado para a tarifa de ônibus.

Em Ibiúna, o protesto reuniu duas mil pessoas pedindo saúde pública, educação e transporte. Na cidade de Cerquilho, mil pessoas participaram de uma passeata pacífica, de quatro quilômetros, pelas principais ruas do centro.

Cerca de 500 manifestantes ocuparam a Câmara Municipal em Itapetininga. As paredes internas do prédio foram pichadas com ofensas ao prefeito e vereadores e os vidros de uma janela foram quebrados. Ninguém foi detido.

Em Porto Feliz, 200 manifestantes ocuparam a Câmara Municipal, depois saíram pelas ruas centrais, concentrando-se na Praça da Matriz. Não houve incidentes. Em Itapeva, 200 pessoas marcharam pela cidade e se concentraram na Câmara. Um grupo com 100 pessoas saiu às ruas em Mairinque.

Leia tudo sobre: protestosigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas