Protestos contra tarifa têm apoio de 77% dos paulistanos, aponta Datafolha

Por Agência Estado |

Texto

Levantamento foi realizado antes do protesto que terminou com a ação violenta da Polícia Militar, na capital. Entre os que são contra os manifestantes, a queda foi de 41% para 18%

Agência Estado

O apoio da população aos protestos contra o aumento da tarifa do transporte coletivo aumentou mais de 20% em menos de uma semana, aponta pesquisa do Datafolha divulgada nessa quarta-feira (19). A parcela dos paulistanos que são favoráveis às manifestações passou de 55%, na última quinta-feira (13), para 77% nessa terça.

Decisão: Haddad e Alckmin anunciam redução no preço da passagem em São Paulo
Último protesto: Manifestação se divide entre passeata pacífica e atos de vandalismo

Movimento Passe Livre: "É impossível controlar centenas de milhares de pessoas"

O levantamento da semana passada foi realizado antes do protesto que terminou com o uso de violência por parte da Polícia Militar contra manifestantes e jornalistas, enquanto a última pesquisa aconteceu um dia após ao maior e mais pacífico ato liderado pelo Movimento Passe Livre (MPL).

Veja imagens do sexto ato contra a tarifa em São Paulo:

Policiais em frente a Prefeitura de São Paulo durante protesto contra o aumento das passagens em São Paulo . Foto: Futura PressFotos internas da Prefeitura de São Paulo, após tentativa de invasão. Foto: Paulo Pinto/SecomFotos internas da Prefeitura de São Paulo, após tentativa de invasão. Foto: Paulo Pinto/SecomFotos internas da Prefeitura de São Paulo, após tentativa de invasão. Foto: Paulo Pinto/SecomManifestantes em frente ao carro incendiado da Rede Record. Foto: Futura PressManifestantes saqueiam e depredam agência do Banco Itaú. Foto: Futura PressManifestantes saqueiam e depredam agência do Banco Itaú. Foto: Futura PressManifestantes saqueiam e depredam agência do Banco Itaú. Foto: APBombeiros apagam incêndio provocado por ataque a um dos carros da Rede Record. Foto: APCarro da Rede Record é incendiado por alguns dos manifestantes. Foto: APPoliciais tentam se proteger e se abrigam na Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressManifestante depreda cabine da Polícia Militar. Foto: Futura PressManifestantes tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: APManifestantes queimam as bandeiras da cidade e do Estado de São Paulo. Foto: APEnquanto alguns manifestantes pedem paz, outros tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: Renan Tuffi/iG São PauloManifestantes seguem para a Av. Paulista. Foto: Futura PressManifestantes, que são contra as ações violentas de alguns grupos, tentam estender bandeira branca para mostra que o protesto é pacífico . Foto: Futura PressManifestantes tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes colocam fogo em carro gerador de imagens da Rede Record e atacam posto policial. Foto: Renan Tuffi/iG São PauloManifestantes tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressPolícia tenta se proteger na entrada da Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes permanecem na região da Prefeitura de São Paulo. Foto: Renan Tuffi/iG São PauloHomem passa mal e é atendido na calçada. Foto: Renan Tuffi/iG São PauloManifestantes em frente à Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes em frente à Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes em frente à Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressAlguns manifestantes tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressAlguns manifestantes tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressAlguns manifestantes tentam invadir a Prefeitura de São Paulo. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressEstação de Metrô Sé é tomada pelos manifestantes. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Renan TruffiManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Renan Tuffi/iG São PauloManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Renan TruffiManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura PressManifestantes se reúnem na Praça da Sé, em São Paulo, para o sexto dia de protestos contra o aumento da tarifa do transporte público. Foto: Futura Press

Entre os que são contra os manifestantes, a queda foi de 41% na última semana para 18%; 5% dos entrevistados disseram ser indiferentes ao movimento. A pesquisa também perguntou aos paulistanos qual o motivo que levou cerca de 65 mil pessoas à rua no protesto de segunda-feira, 17. 67% apontaram o aumento do valor das passagens como principal motivo e 38% indicaram a luta contra a corrupção.

Também fora apontadas como pauta dos protestos a luta contra os políticos, a qualidade do transporte coletivo, a segurança pública, os gastos com a Copa do Mundo, salário mínimo e investimentos em saúde e educação.

Na segunda, entre os manifestantes que se concentraram no Largo da Batata, na zona oeste da cidade, o protesto contra o aumento foi citado como principal motivação por 57%. 40% disseram que protestavam contra a corrupção política e 31% contra a violência e repressão da Polícia.

Tarifa

Pelo menos 83% dos paulistanos concordam com a atitude da Prefeitura de São Paulo e do Governo de São Paulo, que revogaram o aumento nessa quarta-feira, 19, diminuindo o valor da tarifa do transporte de R$ 3,20 para R$ 3.

No entanto, mais da metade das pessoas avaliou a atuação do prefeito Fernando Haddad (PT) e do governador Geraldo Alckmin (PT) durante as manifestações como ruim ou péssima.

Leia tudo sobre: protestosaumento da tarifaigspdatafolha
Texto

notícias relacionadas