Termina a greve nas quatro linhas da CPTM, em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Funcionários que operam as linhas 11-Coral, 12-Safira e 9-Esmeralda 8-Diamante da CPTM anunciaram que vão retomar os postos ainda nesta quinta-feira

Os funcionários da linhas de trens 11-Coral, 12-Safira e 9-Esmeralda 8-Diamante da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) encerraram a greve iniciada a 0h desta quinta-feira (13) após uma audiência sobre a pralisação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), nesta tarde.

O TRT considerou a greve não abusiva, mas determinou o retorno imediato de 100% da categoria ao trabalho, sob multa diária de R$ 200 mil, o dobro da estipulada um dia antes da paralisação. Segundo Rogério Centofanti, do Sindicato dos Ferroviários da Zona Sorocabana, os funcionários do turno da noite voltam aos poucos ao trabalho já nesta quinta-feira. Nesta sexta, o transporte nos trens será totalmente normalizado.

Hoje, na Linha 9, a circulação dos trens ficará restrita ao trecho entre as Estações Grajaú e Pinheiros. Nesta última, os passageiros podem fazer conexão com o metrô, pois ali há uma parada da Linha 4-amarela. Os intervalos entre cada composição serão de seis minutos, em média - maiores do que o normal, de três minutos, informou a CPTM em nota. Já as Linhas 11-Coral (Luz-Estudantes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana) devem continuar interrompidas. Nesses trechos, ônibus contratados emergencialmente fazem, gratuitamente, percurso parecido ao das linhas.

Greve da CPTM surpreende usuários e lota plataformas de ônibus em SP

Passageiros enfrentam longas filas do Paese no Terminal Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. Foto: Carolina Garcia/iG São PauloPassageiros na estação Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, tentam utilizar ônibus Paese. Foto: Rafael Brito/Futura PressLarissa Dias está há uma semana no emprego e esperava compreensão dos novos chefes . Foto: Carolina Garcia/iG São PauloUsuários foram surpreendidos pelo fechamento da linha. Cena comum hoje foi o uso de celulares para comunicar atrasos. Foto: Carolina Garcia/iG São PauloCena comum nesta manhã. Na foto, Adriana conta ao chefe que chegará atrasada. Foto: Carolina Garcia/iG São PauloPassageiros aguardam ônibus no terminal Pinheiros pela operação Paese. Foto: Carolina Garcia/iG São PauloPassageiros aguardam ônibus no terminal Pinheiros pela operação Paese. Foto: Carolina Garcia/iG São PauloPassageiros aguardam ônibus no terminal Pinheiros pela operação Paese. Foto: Carolina Garcia/iG São PauloPortões da Estação Vila Olímpia, da CPTM, estavam fechadas na manhã desta quinta-feira. Foto: Carolina Garcia/iG São PauloPortões da Estação Vila Olímpia, da CPTM, estavam fechadas na manhã desta quinta-feira. Foto: Carolina Garcia/iG São PauloPortões da Estação Vila Olímpia, da CPTM, estavam fechados na manhã desta quinta-feira. Foto: Carolina Garcia/iG São Paulo


Nesta quarta-feira (12), a CPTM rejeitou, em audiência de conciliação, a proposta apresentada pelo TRT que previa, entre outros pontos, reajuste salarial de 8,56% para os funcionários. O tribunal chegou a apelar para que os trabalhadores evitassem a paralisação antes da decisão final da Justiça sobre o impasse, porém a greve foi deflagrada.

Mais: Greve nos trens faz terminal Santo Amaro virar palco de brigas

Diariamente, 1 milhão de pessoas utilizam as linhas que foram paralisadas.

Leia tudo sobre: cptmigspgreve

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas