Site do governo de São Paulo é hackeado por manifestantes e sai do ar

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Conteúdo original do site foi substituído por mensagens de convocação para o protesto contra o aumento da tarifa de ônibus que ocorrerá na tarde desta quinta na capital paulista

Reprodução
Depois da invasão, site da Secretaria de Educação de São Paulo ficou fora do ar

Agência Estado

O site da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo foi hackeado por manifestantes contra o aumento das passagens do transporte público na capital na madrugada desta quinta-feira (13).

Leia mais: Polícia de SP indiciará 10 por protestos contra aumento da tarifa de ônibus

Protestos: 'A gente tenta conter os punks', diz liderança de Movimento Passe Livre

Eles substituíram o conteúdo original do site com mensagens chamando para o protesto que ocorrerá à tarde. Nenhum movimento ou pessoa se identificou como autor da invasão.

No País: Inspirados pela revolta turca, jovens engrossam passeatas pelo Brasil

"Exigimos a redução da tarifa! Os supostos representantes devem ouvir a vontade do povo! Basta de políticos inócuos! Estamos acordados! Seus dias de fartura estão contados!", dizia a mensagem, às 00:50 de quinta-feira.

"Dia 13 de Junho, 17h no Teatro Municipal de São Paulo! Todos às ruas!", completava.

12/6: Grupo promete parar com protestos por 45 dias se aumento na tarifa for suspenso

Leia mais: Manifestantes tentam arrecadar R$ 20 mil para fiança em São Paulo

Uma imagem de manifestantes segurando um cartaz em São Paulo com os dizeres "Se a tarifa não baixar, a cidade vai parar!" ilustrava a página.

Leia tudo sobre: GERAL

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas