Multas registradas nesta manhã para os veículos com placas de final 7 e 8 serão automaticamente canceladas. Às 11h, capital registrou pico de 148 km de trânsito

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) suspendeu nesta quinta-feira (13) o rodízio municipal de veículos em virtude da greve dos funcionários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) que afeta as linhas de trens.

Leia mais: Greve da CPTM surpreende usuários e lota plataformas de ônibus em SP

As multas registradas por causa da desobediência ao rodízio nesta manhã serão canceladas automaticamente pelo sistema da CET, e os motoristas que possuem carros com placas de final 7 e 8 não serão autuados. O rodízio também está suspenso para o período da tarde desta quinta.

Condições das linhas: Greve da CPTM prejudica linhas de trem em São Paulo
Ontem:
Funcionários da CPTM decretam greve em quatro linhas de trem de São Paulo

Como reflexo da greve e suspensão do rodízio, a capital registrou alto índice de congestionamento às 11h. Segundo o órgão de trânsito, o trânsito chegou a 148 km, o mesmo volume do recorde do ano no horário de pico matinal (que vai das 7h às 10h), ocorrido às 9h do dia 5 de abril. Fora das horas de pico, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou não ter um balanço dos índices de lentidão. As vias com o pior trânsito eram as marginais.

Ontem (12) à noite, Dia dos Namorados, a capital paulista registrou o recorde de lentidão do ano , com 282 km de congestionamento às 19h40. A chuva também provocou falhas em 22 semáforos.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.