Jovem é detido por porte de drogas na Marcha da Maconha

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Marcha foi acompanhada pela Polícia Militar; houve enfrentamento entre policiais e manifestantes

Agência Estado

Jovem é detido por porte de drogas. Foto:  Tércio Teixeira/Futura PressMarcha foi acompanhada pela Polícia Militar e houve enfrentamento entre policiais e manifestantes
. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressCiclista participou da Marcha da Maconha, neste sábado (8). Foto: Gabriela Bilo/Futura PressManifestantes seguiram em passeata pela Avenida Paulista e pelas Ruas Augusta e da Consolação. Foto: Gabriela Bilo/Futura Pressmanifestação segue acompanhada da Polícia Militar em direção à Praça da República no centro da capital. Foto:  J. Duran Machfee/Futura PressO deputado Marco Feliciano foi alvo de críticas durante o protesto. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressGrande bandeira foi agitada durante manifestação. Foto: Tércio Teixeira/Futura Press

Um jovem foi detido por volta das 17h10 deste sábado, 8, por posse de drogas durante a Marcha da Maconha. A detenção ocorreu na Rua Augusta, na calçada par, na altura da Rua Peixoto Gomide. Houve enfrentamento com os policiais entre os participantes da marcha. O jovem detido foi levado para o 78º Distrito Policial (Jardins), na Rua Estados Unidos, segundo o tenente da PM Becker, subcomandante da operação.

Nesta tarde de sábado, manifestantes da Marcha da Maconha seguiram em passeata pela Avenida Paulista e pelas Ruas Augusta e da Consolação. Eles levavam vários os cartazes defendendo a legalização da maconha, além de pinturas e camisetas que faziam apologia à droga.

O mote da marcha neste ano é a repressão envolvendo as mulheres. A bandeira do movimento é feminismo e antiproibicionismo, com a frase "ventre livre e cabeça feita", em defesa da liberdade de escolha do aborto.

Mas a questão da descriminalização de certas drogas no País também está sendo abordada pelos manifestantes. Em um cartaz levantado por uma jovem era possível ler "O tráfico é contra a legalização das drogas. E você?"

Em 2011, houve confronto da PM com os participantes do movimento. Na época, a corporação alegava que o grupo não poderia marchar usando palavras e imagens que fizessem apologia a drogas, argumentando que isso era criminoso. No ano passado, porém, o Superior Tribunal de Justiça (STF) interpretou esse usou como legal.

Leia tudo sobre: marcha da maconhaigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas