Padrinho afirma que briga motivou assassinato de jovem no McDonald's

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Diego Ribeiro Cassas, de 18 ano, levou três tiros nas costas e um na cabeça. Grupo seguiu jovem que teria brigado em boate na zona norte supostamente por uma garota

Agência Estado

Gabriela Bilo/Futura Press
Jovem é assassinado no estacionamento do McDonald's de Pinheiros, em São Paulo

O homem morto a tiros na manhã desta sexta-feira, 7, no estacionamento do McDonald's, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, foi identificado como Diego Ribeiro Cassas, de 18 anos. O jovem levou três tiros nas costas e um na cabeça e já estava sem vida quando a Polícia Militar foi acionada, às 6h35, para atender a ocorrência. Os suspeitos fugiram da lanchonete, que fica na esquina das Avenidas Henrique Schaumann e Rebouças.

Leia mais: Homem é morto a tiros no estacionamento do McDonald's de Pinheiros

De acordo com um padrinho da vítima, Alex Sandro, de 37 anos, o rapaz e mais três amigos tinham saído de um show na casa noturna Via Marquês, na Avenida Marquês de São Vicente, zona norte, onde teriam brigado com outro grupo, supostamente por causa de uma garota. Ao deixarem o local, em três carros, segundo o padrinho, teriam sido seguidos pela outra turma. Depois de uma discussão no estacionamento da lanchonete, Cassas foi baleado.

O rapaz mora em São Mateus, na zona leste da capital, e trabalhava com o pai em uma fábrica de produtos de limpeza. "Era um menino direito, trabalhador", disse Alex Sandro.O caso foi registrado no 14º DP (Pinheiros) e encaminhado para o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Leia tudo sobre: igspviolênciapinheiros

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas