Na última semana, prefeitura limitou o horário de funcionamento dos pátios de caminhões de carga e ocasionou 50 km congestionamento na via Anchieta. Reunião manteve lei suspensa

Agência Estado

A prefeitura da cidade de Cubatão, na baixada santista, suspendeu por mais uma semana o decreto que limita o horário de funcionamento dos pátios de caminhões de carga. O município impôs ainda um limite de 5 km de congestionamento na rodovia Cônego Domenico Rangoni, após uma reunião com representantes da Ecovias (concessionária que administra as estradas do sistema Anchieta-Imigrantes) e autoridades portuárias na tarde desta terça-feira (04).

Leia também: Após suspensão de decreto, trânsito na Anchieta é normal

A concessionária prometeu monitorar o tráfego entre os km 262 e km 267, que ficam dentro dos limites da cidade e próximos aos pátios. Se o engarrafamento ultrapassar a margem estabelecida, a Ecovias deverá controlar a descida dos caminhões ainda no trecho de planalto da rodovia Anchieta, com o objetivo de evitar maiores filas em Cubatão. A Prefeitura disse que vai advertir ou até mesmo fechar o Ecopátio caso o acordo não seja respeitado.

Na semana passada, as filas de caminhões na Cônego Domenico provocaram mais de 50 km de congestionamento na Anchieta . Um decreto municipal que entrou em vigor na segunda, 27, limitou das 8h às 18h o funcionamento dos pátios em Cubatão, que antes permaneciam abertos 24 horas por dia.

"Foi uma reunião tensa, difícil, mas percebi vontade dos protagonistas neste momento em resolver o problema. Não se tem ainda nenhuma solução definitiva, que de fato proteja a população", afirmou, em nota, a prefeita Marcia Rosa (PT). A prefeitura alega que o intenso fluxo de caminhões que seguem em direção ao Porto de Santos, congestionam as vias urbanas prejudicando a mobilidade dos moradores da cidade. "Cubatão não pode mais parar por causa do Porto de Santos", explicou a prefeita. Ela pede a construção de novos pátios reguladores, fora da cidade.

Uma nova reunião foi marcada para às 16h da próxima terça-feira, dia 11, para avaliar as medidas. Na manhã desta quarta-feira, 5, não havia registro de pontos de congestionamento nas rodovias que levam aos terminais portuários.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.