De acordo com a prefeitura, os responsáveis por esses edifícios deverão apresentar parecer técnico, elaborado por um engenheiro para identificar se a inclinação representa risco

Fachada de prédios tortos da orla de Santos, na manhã desta terça-feira
Lucas Baptista/Futura Press
Fachada de prédios tortos da orla de Santos, na manhã desta terça-feira

A Prefeitura de Santos começará a enviar, a partir desta quarta-feira (29), correspondências a síndicos de 65 edifícios da orla da cidade que apresentam inclinação entre 50 centímetros e 1,80 metro. De acordo com a prefeitura, os responsáveis por esses edifícios deverão apresentar parecer técnico, elaborado por engenheiro calculista, para identificar se o desaprumo representa risco estrutural.

Leia também: Ciclovia em Santos, um meio de transporte saudável e viável

Juntamente com a correspondência, os responsáveis pelos edifícios também receberão laudos técnicos dos imóveis - resultado de estudo realizado pela administração em 654 prédios – além de cartilha e um convite para um evento de orientação.

A produção do material informativo é uma parceria das secretarias de Infraestrutura e Edificações (Siedi) e de Comunicação e Resultados (Secor). “Vamos orientar os síndicos para que contratem profissionais especializados e, assim, detectar se a inclinação está afetando a estabilidade do prédio”, explica o secretário de Infraestrutura Ângelo José da Costa Filho.

Nesta primeira fase da iniciativa, são contemplados os edifícios com inclinação fora dos parâmetros definidos pela norma 6.118 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que fixa requisitos para estruturas de concreto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.