Estudante baleado durante assalto perto da PUC-SP recebe alta do hospital

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Assalto aconteceu próximo ao câmpus da universidade na zona oeste de São Paulo, durante a noite, e o suspeito fugiu de moto após o crime

Agência Estado

O estudante de 23 anos da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) baleado no dia 14 de maio em um assalto em Perdizes, na zona oeste da capital, deixou o Hospital das Clínicas (HC) nessa segunda-feira, 27. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da unidade, onde Bruno Pedroso Ribeiro passou por uma cirurgia para a retirada do projétil. O tiro atingiu o seu pescoço.

O caso: Estudante é baleado em assalto perto da universidade em São Paulo
O resgate: Aluno da PUC fica meia hora à espera de socorro

Nivaldo Lima/Futura Press
Estudante caminhava pela calçada quando foi abordado em Perdizes, na zona oeste de São Paulo

O assalto aconteceu próximo ao câmpus da PUC, durante a noite, e o suspeito fugiu de moto após o crime. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). A Secretaria de Segurança Pública foi procurada por volta das 13h50, mas ainda não informou o status das investigações.

Segundo a polícia, o estudante, que cursa Relações Internacionais, foi atingido após entregar o celular ao bandido, na altura do número 292 da Rua João Ramalho. Pedestres chamaram a Polícia Militar, que chegou minutos depois.

Mesmo assim, o jovem esperou quase meia hora para ser socorrido. Os policiais não teriam resgatado o rapaz, seguindo a polêmica norma da Secretaria de Segurança Pública que os impedia de fazer o primeiro atendimento a vítimas de crimes - uma nova resolução, de 21 de maio, autorizou o socorro em caso de demora ou da indisponibilidade do atendimento médico. O jovem foi levado ao HC pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Leia tudo sobre: crimeestudante baleadoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas