Em semana de feriado, Imigrantes ganha mais duas faixas na volta para São Paulo

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Rodovia é a primeira a ter seis faixas no Brasil. Especialista diz que investimento teria sido mais acertado se uma das novas faixas fosse exclusivamente para ônibus de qualquer tipo

Agência Estado

Às vésperas do feriado de Corpus Christi, o governo do Estado de São Paulo inaugurou duas faixas de rolamento em um trecho de 13,5 quilômetros na rodovia dos Imigrantes, sentido capital. Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), a obra tem "prazo de validade" de dez anos. É por esse tempo que o acréscimo dessa área de asfalto deve garantir "bons níveis de fluidez".

Fevereiro: Deslizamento atinge 23 carros, uma carreta e deixa um morto na Imigrantes

Divulgação
Imigrantes é a primeira rodovia do país com seis faixas

A gestão Geraldo Alckmin (PSDB) informou que, com a quinta e a sexta faixas de rolamento da rodovia, instaladas entre o km 39,7 e o km 26,2, a capacidade de tráfego naquela parte da pista será ampliada em 50% - anteriormente, o trecho tinha quatro faixas. Com isso, a promessa é de que o tempo de viagem entre o litoral e a Grande São Paulo seja "reduzido em 15 minutos nos dias de tráfego intenso".

Mas para Horácio Augusto Figueira, mestre em Transportes pela Universidade de São Paulo (USP), o investimento teria sido mais acertado se o governo tivesse reservado uma das novas faixas exclusivamente para ônibus de qualquer tipo. A obra custou R$ 33,8 milhões. "Mais uma vez, estamos criando a ilusão de que existe uma certa ‘imobilidade’ do transporte individual e de que ela precisa ser vencida com mais faixas. O governo deveria dar prioridade ao transporte coletivo."

Para ele, o investimento é muito grande para um número relativamente limitado de pessoas beneficiadas. A Artesp informa que 4 mil automóveis a mais poderão trafegar por ali a cada hora. "Em termos de pessoas, é pouca gente por hora se compararmos a um corredor de ônibus, por exemplo."

Ainda segundo Figueira, é preciso superar a visão "rodoviarista" de desenvolvimento. "Estamos incentivando mais o uso de automóveis. Se pelo menos tivessem reservado uma faixa para os ônibus, já seria um sinal de que há alguma preocupação com o transporte coletivo."

Pioneiro

Na manhã desta segunda-feira, durante o lançamento das faixas em São Bernardo, Alckmin enalteceu a obra, dizendo que a Imigrantes é a primeira rodovia do Brasil a receber a sexta faixa. "(As faixas ficam) Entre a intersecção na descida para a Baixada e o Rodoanel. Vai melhorar muito a logística."

O governador também disse que a obra foi feita antes do prazo - a sexta faixa era prevista só para 2017. Pelo trecho, circulam, por dia, em média, 32,5 mil veículos. A obra começou em maio. Cada faixa tem 3,6 metros de largura, informou a Artesp. As informações são do jornal 'O Estado de S. Paulo'.

Leia tudo sobre: imigrantesseis faixassão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas