Amigos acompanham missa de sétimo dia de diretor do Estadão

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Ruy Mesquita morreu aos 88 anos. Ele havia sido internado no dia 25 de abril no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após ser diagnosticado com um câncer na base da língua

Agência Estado

Léo Pinheiro/Futura Press
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi um dos presentes na cerimônia

Amigos e familiares do jornalista Ruy Mesquita, diretor do jornal O Estado de S.Paulo, compareceram na manhã desta segunda-feira (27) à missa de sétimo dia, realizada na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro dos Jardins, zona oeste da capital paulista.

Além dos quatro filhos, Ruy, Fernão, Rodrigo e João, e dos netos, também compareceram à cerimônia o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso; o presidente do Grupo Bandeirantes, João Carlos Saad; o diretor de jornalismo da emissora, Fernando Mitre; o maestro João Carlos Martins; o escritor Ignácio de Loyola Brandão e o presidente da associação comercial de São Paulo, Rogério Amato.

Leia também:
Diretor do jornal O Estado de S. Paulo morre aos 88 anos
Ruy Mesquita defendia a liberdade e a democracia
Corpo de Ruy Mesquita é sepultado em cemitério de São Paulo

Divulgação
Ruy Mesquita morreu na terça (21) aos 88 anos

A missa foi celebrada pelo padre Antonio Aparecido Pereira, vigário da Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de São Paulo. "Dr. Ruy viveu uma vida muito rica, de muito trabalho e coerência. Trabalhou muito pelo País e deixou marcas ainda mais bonitas no coração de filhos, netos e da família que construiu", disse o padre.

Ruy Mesquita morreu na terça-feira (21) aos 88 anos. Ele havia sido internado no dia 25 de abril no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Um câncer na base da língua havia sido diagnosticado no mesmo mês.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas