Segundo a polícia, Adriano Sobral da Silva, de 30 anos, foi preso na mesma região onde teria estuprado uma psicóloga que teve o carro quebrado na última quarta-feira

Agência Estado

A polícia prendeu na noite desta quinta-feira (23) um homem que confessou ter estuprado uma psicóloga de 34 anos na Marginal Tietê, na noite de quarta-feira (22), ao se passar por um mecânico para convencê-la a sair do seu carro, que havia quebrado e estava no acostamento. O suspeito foi localizado pela polícia na mesma região onde ocorreu o estupro, por volta das 19 horas.

Prisão e apresentação de Adriano Sobral da Silva de 30 anos, no 2° DP Bom Retiro, em São Paulo, na noite desta quinta-feira
Rafael Brito/Futura Press
Prisão e apresentação de Adriano Sobral da Silva de 30 anos, no 2° DP Bom Retiro, em São Paulo, na noite desta quinta-feira

Ele foi detido com uma chave de fenda no bolso semelhante à que teria sido usada para ameaçar a vítima. Os policiais o flagraram indo em direção a um outro veículo que estava também parado na pista. Um retrato falado feito pela vítima ajudou na identificação.

Adriano Sobral da Silva, de 30 anos, é de Pernambuco e está em São Paulo há um ano. "Eu tenho de pagar pelo que fiz", disse ele ao delegado. Também contou que havia fumado 10 pedras de crack antes de cometer o crime e que é usuário da droga há seis anos.

No seu depoimento à polícia, no 2º DP (Bom Retiro), ele se apresentou como morador de rua e também declarou ter ficado três meses preso depois de bater em uma ex-companheira. O delegado titular do 2º DP, Eduardo Castanho, pediu à Justiça a prisão temporária do acusado.

Crime

De acordo com a vítima, seu carro quebrou próximo ao cruzamento da avenida do Estado com avenida Castello Branco. O estuprador chegou a pé e se ofereceu para ajudar. Convenceu a vítima a acompanha-lo até uma oficina próxima dali.

No meio do caminho, no entanto, ela percebeu que se tratava de uma armadilha, mas já era tarde. Ameaçada pelo estuprador com uma ferramenta, o criminoso a estuprou, fugindo em seguida. A motorista foi ajudada por moradores da região. Ela foi levada até uma base próxima da Guarda Civil Municipal, depois ao Hospital para exame de corpo de delito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.