Ciclista que perdeu o braço em acidente faz adaptação para implante em Sorocaba

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Prótese foi prometida pelo empresário Nelson Nolé logo após o acidente que fez David Santos Sousa perder o braço ao ser atropelado na avenida Paulista

Agência Estado

O ciclista David Santos Sousa, de 21 anos, que perdeu o braço ao ser atropelado na Avenida Paulista, na capital, no dia 10 de março, iniciou nesta sexta-feira (24), o processo de implante de braço e mão biônicos, em Sorocaba.

Carolina Garcia / iG
David Santos Sousa durante entrevista, em São Paulo

O equipamento, com tecnologia avançada, vai permitir que Sousa volte a desenhar e andar de bicicleta. De acordo com o empresário Nelson Nolé, dono da clínica que doou a prótese, a mão biônica é dotada de 14 movimentos comandados por impulsos cerebrais. "Ele poderá segurar uma taça de cristal ou apanhar uma moeda sobre a mesa", descreveu.

O ciclista esteve na clínica de Sorocaba na companhia da mãe, Antônia Ferreira dos Santos, de 51 anos. O processo de adaptação à prótese deve levar de 15 a 20 dias. Otimista, o ciclista disse que espera voltar a pedalar e pintar um quadro. Sousa passou por tratamento preliminar na Universidade de São Paulo (USP) para a reabilitação.

Os sensores serão instalados na parte que sobrou do braço direito, quase na altura do ombro e os comandos cerebrais são enviados para pequenos motores que movimentam os dedos. A prótese funciona com uma bateria recarregável, com autonomia para 18 horas.

A prótese foi prometida por Nolé logo após o acidente em que Souza teve o braço arrancado. O equipamento é o de maior tecnologia disponível. Se a prótese e o tratamento tivessem de ser pagos, o valor passaria de R$ 200 mil, segundo o empresário.

O acidente aconteceu na madrugada de um domingo. Souza seguia de bicicleta para o trabalho quando foi atingido por um carro dirigido pelo estudante de psicologia Alex Siwek, de 21 anos. O atropelador fugiu do local do acidente, mas o braço do ciclista ficou preso no carro. Ele o atirou em um córrego, o que impossibilitou o reimplante.

Leia tudo sobre: IGSPatropelamentociclistas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas