Prefeitura de São Paulo vai emprestar tablets em praças com internet sem fio

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Aparelhos devem ser retirados gratuitamente, nas praças que contarão com serviço de wi-fi gratuito, após a apresentação do documento de identidade

Agência Estado

A Secretaria Municipal de Serviços vai comprar tablets que poderão ser retirados pela população nas 120 praças de São Paulo onde serão instalados pontos de Wi-Fi gratuitos. Segundo o secretário da pasta, Simão Pedro, os aparelhos devem ser retirados gratuitamente após a apresentação do documento de identidade, que ficará retido até a devolução.

Leia também: São Paulo espera criar 120 'praças digitais' com internet sem fio até outubro

Futura Press
Praça Roosevelt está entre as praças previstas para receber wi-fi grátis

"Serão pelo menos uns 40 tablets por praça, esse é o nosso objetivo. A pessoa deixa o documento e fica usando o equipamento na praça com wi-fi", afirmou Simão. Os pontos públicos de internet banda larga serão instalados em todos os 96 distritos de São Paulo, em locais de grande concentração de pessoas, de acordo com o governo.

O edital para a compra dos tablets deve ser publicado até o fim de junho, conforme o secretário. A expectativa da Prefeitura é de que o serviço de wi-fi nas praças esteja funcionando em outubro e atenda 190 mil usuários por mês. Ainda não há previsão de quanto o projeto vai custar. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas