Governo de São Paulo pagará bônus a policial que reduzir número de crimes

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Bônus faz parte de um pacote de reformas na segurança estadual apresentado pelo governador Geraldo Alckmin nesta quarta-feira

O governador Geraldo Alckmin e o secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, anunciaram nesta quarta-feira (22), no Palácio dos Bandeirantes, um conjunto de ações estratégicas para a segurança pública do Estado de São Paulo. Entre as medidas está a criação de 4.600 novas vagas para a Polícia Civil e para a Polícia Técnico-Científica e promoverá um pagamento de bônus a policiais militares por redução de índices de criminalidade.

Leia também:
Número de homicídio cai pela primeira vez em São Paulo em 9 meses
Prefeitura de São Paulo tenta despolitizar violência na Virada Cultural

Alice Vergueiro/Futura Press
Governo ainda anunciou uma licitação para integrar bancos de dados das polícias paulistas

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), as contratações são as maiores já feitas pelas polícias Civil e Científica no Estado de São Paulo. No caso da Civil, serão abertos concursos e autorizadas nomeações para mais de 2.800 servidores em várias carreiras. No âmbito da Científica, um projeto de lei prevê a criação de 1.865 cargos administrativos (a serem preenchidos por concurso), necessários à gestão das unidades do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico Legal (IML).

“As novas funções da Científica permitirão que mais peritos e médicos, hoje em funções administrativas, passem a trabalhar nas ruas, o que aumentará a eficácia e agilidade das perícias”, explica o secretário Grella.

Outra medida é a celebração de um convênio com o Instituto Sou da Paz com o objetivo de elaborar um sistema de metas para as polícias paulistas, com base principalmente na redução dos indicadores criminais, em especial os relativos aos crimes de homicídio, latrocínio, roubo e furto de veículos. Como parte da medida está prevista uma bonificação para os policiais que atingirem as metas e auxiliarem na redução dos crimes.

Além disso, o secretário e o governador anunciam que será aberta uma licitação internacional para contratar um sistema de informática que permitirá a integração dos bancos de dados das polícias Civil e Militar e dotá-los de ferramentas de inteligência para um planejamento estratégico mais eficiente.

Durante o evento, também foram detalhadas mudanças em alguns departamentos da Civil. O Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) passará a investigar latrocínios. No âmbito do Interior, foi criado um novo um novo departamento da Polícia Civil, o Deinter-10, que coordenará as atividades de polícia judiciária na região de Araçatuba.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas